qua, 17 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Prefeito de Quaraí é denunciado por improbidade administrativa no MP

Jeferson Pires é acusado de perseguição política, coação e intimidação, entre outros fatores
Prefeito Jeferson Pires e seu vice Murillinho (Foto: Cedida)

O prefeito de Quaraí, Jeferson da Silva Pires, foi denunciado, nesta semana, por improbidade administrativa no Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS). A iniciativa da denúncia é do vice-prefeito do município, Claudino Farias Murillo Júnior, o Murillinho.
De acordo com a denúncia, desde 2022, o vice-prefeito vem sofrendo retaliações políticas que incluem a retirada de condições de trabalho adequadas, falta de material de expediente, e negação de uma estrutura física apropriada para o desempenho de suas funções. Além disso, memorandos protocolados por Murillinho demonstram a contínua negligência do Prefeito em responder às solicitações de estrutura mínima para o gabinete do vice-prefeito.
Nos documentos constam ainda, um áudio que o prefeito teria enviado ao chefe de gabinete do vice-prefeito, intimidando-o a se desvincular de Murillinho por questões políticas. O áudio foi registrado em ata notarial e, segundo a denúncia, evidencia a interferência política indevida.
Outro fator, é que o vice-prefeito teria sido alocado em uma sala inadequada no centro cultural da cidade, com forte odor de mofo, falta de ventilação e goteiras, obrigando-o a atender a população na praça da cidade. “Ações do Prefeito incluem difamação pública do Vice-Prefeito, recusa em disponibilizar recursos financeiros para projetos e atividades em prol da comunidade, e constante desrespeito aos princípios constitucionais da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”, diz trecho.
Murillinho requer, ao Ministério Público, a instauração de inquérito administrativo e judicial para apurar os supostos atos ilícitos cometidos pelo Prefeito, incluindo a condenação do prefeito às sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa, como perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, pagamento de multa civil e proibição de contratar pelo Poder Público. Segundo o vice-prefeito, a denúncia inclui uma série de memorandos e um áudio registrado em ata notarial, que comprovam as alegações feitas por ele, também conta que testemunhas serão arroladas.

CONTRAPONTO

Procurado, o prefeito Jeferson Pires afirmou que estava retornando de Brasília e a logística estava muito complicada, mas disse que ainda quer analisar com calma a situação, “pois é tão descabida, de tão má-intenção, que fico perplexo”, comentou.
“Tenho muitas conquistas em Brasília para usar nos meios de comunicação, não falar de gabinete, ar-condicionado, tapete e máquina de café”, complementou.

Presidente e auditores do TCE-RS participam de painel sobre calamidade pública na Famurs

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), conselheiro Marco Peixoto, e os auditores de Controle Externos, além da diretora-geral, Ana Lucia Pereira; do diretor de Controle e Fiscalização, Roberto Tadeu de Souza Júnior, e o coordenador da Consultoria Técnica, Evandro Homercher, integraram hoje (17), o painel “Atuação dos poderes e órgãos de justiça e controle nas ações de