dom, 21 de abril de 2024

Variedade Aplateia | 20 e 21.04.24

Coperforte anuncia compra de entreposto e projeta lançamento de leite industrializado

Produto deve levar a marca da cooperativa que adquiriu uma área de 14 hectares
Nova planta industrial fica na BR 158, no Cerro de Palomas (Foto: Divulgação/Ascom)

Um sonho almejado há vários anos pela Cooperativa dos Assentados da Fronteira (Coperforte) tornou-se realidade em 2024: a compra do entreposto e unidade de resfriamento de leite, localizado na BR 158, no km 548, que pertencia à empresa Cosulati. O anúncio oficial foi feito na quarta-feira (13), durante assembleia na sede da Coperforte em Sant’Ana do Livramento.
A cooperativa, que hoje possui no seu quadro social 1.400 associados, sendo destes 500 produtores de leite espalhados por 20 municípios da Fronteira Oeste, tem projeções de chegar à produção de até 2 milhões de litros de leite/mês com a aquisição do novo entreposto. O valor pago pelo parque industrial, mais uma área de 14 hectares, localizados junto ao Cerro de Palomas, foi de R$ 1 milhão. Com isso a cooperativa projeta, num futuro bem próximo, começar a produção industrial com a embalagem e processamento de uma marca de leite própria da Coperforte, conforme explica a coordenadora-tesoureira da cooperativa Rosi de Lima.
“Realizamos essa assembleia ordinária para a prestação de contas aos nossos associados em relação ao ano de 2023, eleição dos conselhos administrativo, fiscal e deliberativo, que são os representantes dos núcleos de produtores. Também aproveitamos esse dia para realizar o anúncio da compra do entreposto e mais esses 14 hectares no Cerro de Palomas. Estamos realizando esse sonho depois de 22 anos de fundação da nossa cooperativa. É bem verdade que o ano passado tivemos vários problemas por consequência do preço baixo pago ao produtor, mas mesmo assim conseguimos encerrar o ano com resultado positivo, que nos possibilitou aprovar, hoje, a distribuição de 200 mil reais de sobra para as mulheres associadas da Coperforte”, destacou.
Embora o anúncio oficial da compra do entreposto tenha sido feito somente nesta semana, a Coperforte já estava instalada e utilizando o parque industrial de Palomas de forma interina. O local funciona para recebimento, acondicionamento e distribuição de leite, além de contar com todos os serviços de laboratório exigidos pelo Ministério da Agricultura. “A compra desses 14 hectares faz parte de outro sonho nosso que é o de ter a nossa própria indústria, ter um produto embalado com a nossa marca”, complementou a tesoureira da cooperativa.

Até quando mulheres serão mortas por serem mulheres?

Revoltante. Esta é uma das palavras que pode ser utilizada para adjetivar os casos de feminicídios que estão acontecendo na Fronteira “da Paz”. Onde está a sociedade quando um crime desses acontece? Sim, sociedade. Apesar dos territórios, sejam eles brasileiro ou uruguaio, terem por dever garantir a segurança dos seus cidadãos, todos que fazem parte da comunidade têm uma parcela