dom, 26 de setembro de 2021

Aplateia Digital - 25/09/21

Última Edição

Inscrição de ovinos na Expointer 2021 supera o da última edição presencial

O aumento na edição deste ano, que inicia no dia 4 de setembro, foi de 3,58% em comparação com a edição de 2019
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Elton Enick (Foto: Divulgação/AP)

O número de animais de argola inscritos para a Expointer 2021, embora menor do que o da edição de 2019, a última antes da pandemia, ainda assim surpreendeu positivamente os organizadores da 44ª Expointer que ocorrerá de 4 a 12 de setembro no Parque de Exposições Assis Brasil em Esteio. Dentre as categorias de animais, a que ajudou a puxar esse número de inscrições foram os ovinos, com aumento de 3,58% no número de animais inscritos em comparação com a edição de 2019: este ano irão participar da Expointer 810 ovinos, de 14 raças e suas variedades naturalmente coloridas. Cabanhas de São Paulo, Paraná e Santa Catarina, além do Rio Grande do Sul, inscreveram seus animais para esta edição da feira.
Mais uma vez a Cabanha Dom Enick estará representando Sant’Ana do Livramento na Expointer na categoria de ovinos naturalmente coloridos a qual já possui inúmeras premiações em anos anteriores na exposição. Para Elton Enick proprietário da cabanha, participar da feira é fundamental principalmente pela visibilidade dos animais e pelo surgimento de novos negócios que a feira possibilita. “ A Expointer é o grande palco do agronegócio de toda a América Latina. Ela é uma feira onde nós temos a oportunidade de fazer uma mostra de um ano de trabalho. São investimentos altos que nós fizemos com muita dedicação com os animais. Além disso, na categoria que a gente concorre, que são os ovinos naturalmente coloridos, está tendo um grande crescimento. Para se ter uma ideia em 2019 foram 45 animais texel, já neste ano são 93 animais texel que irão participar, sendo a segunda maior representação em número de animais na feira”.
O produtor rural comenta ainda o bom momento da ovinocultura, além do novo status sanitário do estado que foi declarado zona livre de aftosa sem vacinação, possibilitando a inscrição de outros estados na feira, são alguns fatores que apontam esse crescimento. “Tudo isso faz parte. A gente se envolve com pastagem, com alimentação, cuidados sanitários e tudo o que for inerente ao desenvolvimento de nossos animais. Procuramos investir bastante em genética, em compra de machos e fêmeas de qualidade para manter o nosso padrão “, disse Elton.