O Rio Grande perde, aos 83 anos, Benjamin Feltrin Netto ex-presidente do MTG

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Morreu na madrugada do dia 10 de maio, o ex-coordenador da 18ª RT e ex-Presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Benjamin Feltrin Netto, aos 83 anos. Nasceu em 21 de dezembro de 1937, tendo como berço as onduladas coxilhas de Cruz Alta, exatamente no Passo do Inglês, interior de Cruz Alta, hoje pertencente à cidade de Pejuçara. Repetindo o nome do avô, Benjamim, nascido na Itália, colono pioneiro como todos os que vieram sonhando com a “América”, o guri foi criado no interior de Palmeira das Missões, na famosa fazenda da Ramada, do Coronel Valdomiro Dutra, onde seu pai e o tio foram capatazes, posteiros. Criou-se praticamente no lombo do cavalo, só largando a prática quando veio servir ao exército, de volta a Cruz Alta. O que sabia de coisa campeira, montar, laçar, é dessa época, na vastidão das 96 quadras de sesmaria (cada quadra tem 87 hectares) da Ramada. E sempre que surgisse a oportunidade, ele gostava de montar a cavalo e rebolear o laço. Como fez em Coxim, Mato Grosso, na homenagem recebida, na abertura do 5º Rodeio dos Campeões e em outros tantos lugares por esse Brasil a fora.
No ponto de assentar de praça, ingressou no exército nacional, onde permaneceu até sua aposentadoria, durante sua carreira militar teve um companheiro inseparável: o clarim, executando com maestria as ordens à tropa.
Sua trajetória no tradicionalismo começou em 1961. Em Sant’Ana do Livramento, dirigiu o Departamento Cultural e artístico do CTG Fronteira Aberta durante duas gestões. Foi coordenador da 18ª RT por quatro gestões. Chegou à presidência do MTG em 1994, onde permaneceu durante dois mandatos. Foi patrono dos Festejos Farroupilhas do Estado em 2014. Segundo-tenente da reserva do Exército, teve como esposa e grande companheira Neli, que lhe deu três filhos: Rose Mari, Francisco e Ana Cláudia, e três netos: Vanessa, Pedro Henrique e Thiago.