Caminhoneiros são vacinados em mutirão no posto da PRF

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, neste ano, iniciou dia 23 de março e vai até o dia 22 de maio. A imunização está sendo realizada em três etapas destinadas a grupos prioritários considerados mais vulneráveis aos vírus que causam a gripe (Influenza A-H1N1, Influenza A-H3N2 e Influenza B). No Rio Grande do Sul, a estimativa é de que o público-alvo seja de, aproximadamente, 4,4 milhões de gaúchos. A meta do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) é vacinar 90% dos grupos prioritários. No Brasil, o total da população-alvo é de 67,6 milhões de pessoas.
Dentro desta proposta de imunizar os grupos de risco é que foi realizada, na última quarta-feira (29), uma ação conjunta da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Secretaria Municipal da Saúde de Sant’Ana do Livramento, e apoio do Exército Brasileiro com a vacinação para os profissionais dos transportes de cargas junto à Unidade Operacional da PRF em Santana do Livramento.
A ação ocorreu das 8h às 12h e vacinou 86 profissionais. Ao abordarem os motoristas, os policiais informavam sobre a ação e os convidavam para a vacinação. Profissionais que atuam nestas categorias, consideradas essenciais, foram incluídos na segunda fase da Campanha de Vacinação contra a gripe, que vai até o dia 8 de maio.
Segundo informações da PRF, novas ações serão realizadas em Livramento quando mais doses forem disponibilizadas pela Secretaria Municipal de Saúde.

Próxima etapa da campanha de vacinação

Já a terceira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza que começa no dia 9 de maio, mesma data do Dia D de mobilização, serão vacinados os seguintes grupos: crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, povos indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade.
Esta é a 22ª edição da campanha de vacinação, que neste ano foi antecipada devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), apesar dessa vacina não prevenir contra o novo vírus. Com isso, pretende-se proteger a população contra a Influenza além de minimizar o impacto sobre os serviços de saúde. Destaca-se que os sintomas da gripe são semelhantes aos do coronavírus e essa antecipação visa reduzir a carga da circulação de Influenza na população.

O charme das casas de madeira

Firmes, resistentes, e muito aconchegantes: as casas de madeira são um sonho de consumo para muitas pessoas que buscam conforto e elegância na hora de