Usuários do transporte público relatam descumprimento de decreto estadual

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A ocupação máxima determinada é a ocupação dos assentos, não podendo transportar passageiros em pé

O transporte coletivo é alvo de reclamações dos santanenses. Os usuários relatam que, pelo fato dos horários serem reduzidos, acaba gerando uma grande aglomeração nas paradas.
Segundo o decreto do Governador Eduardo Leite, o transporte coletivo de passageiros nas zonas rural e urbana “não pode exceder à capacidade de passageiros sentados”. Isso significa o seguinte: os ônibus que circulam dentro dos municípios não poderão mais levar passageiros de pé e sentados, como costumava ocorrer. O número de passageiros será restrito à quantidade de lugares. Reforçando: passageiro só viaja sentado.
Duas usuárias comentaram em uma publicação no Facebook do Jornal a Plateia, sobre a lotação dos veículos. A internauta Sueli Rieffel comentou: “Soube que o ônibus hoje estava lotado, pessoas em pé, poucos horários”. A internauta Lisiane Machado solicitou o aumento nos horários disponíveis: “Nesses dias de pagamento, início de mês, deveria ter mais horários de ônibus”, comentou.

A Secretaria de Trânsito, responsável pela fiscalização do transporte público, em uma nota destacou que foi realizada uma reunião com os proprietários quando foram informados sobre a fiscalização e orientação a todos os colaboradores, motoristas e cobradores, para não infringirem a lotação máxima de cada veículo. A nota dizia: “Na última segunda-feira realizamos a abordagem de todos os ônibus que circulavam no horário e colocamos a situação para os motoristas, que não deveria ser realizado o embarque de pessoas caso não houvesse mais espaços disponíveis no ônibus, ou seja, se não houver assentos disponíveis, o motorista não pode permitir que nenhum usuário ingresse ao coletivo, não podendo circular de maneira alguma qualquer passageiro em pé. Isso foi informado para todas as empresas de transporte da cidade, então, salientamos que os proprietários sabem da determinação e serão advertidos se forem flagrados realizando o transporte de maneira irregular”.

O usuário pode denunciar para a Secretaria de Trânsito se o coletivo estiver infringindo as determinações através do telefone (55) 3968-1094 e registrar com fotos a fim de comprovação da lotação. A Secretaria de Trânsito, ainda por meio da nota, complementa: “Estamos amparados por lei para fazer com que esse decreto seja cumprido, estamos com viaturas na rua quase 24 horas por dia e iremos até o local para fazer com que seja cumprida a determinação”.

João Victor Montoli
joaovictor@jornalaplateia.com

Crianças podem tomar café?

O café é uma das bebidas mais consumidas no Brasil e tem adoradores por todo o mundo. Sempre quentinho, com um sabor sem igual e