Sem máquinas, Secretaria de Agricultura não pode reparar estradas do município

De acordo com o Secretário, todos os caminhões estão parados por falta de manutenção

Desde o dia 2 de janeiro, quando assumiu a Secretaria Municipal de Agricultura Pecuária e Abastecimento (SMAPA), Pedro Nunes relata que o cenário encontrado é de caos. Máquinas abandonadas na zona rural, faltam pneus, manutenção e até combustível.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, programa da Rádio RCC FM (95.3), Nunes comentou que no primeiro momento faltavam recursos para a manutenção, mas assim que o orçamento foi liberado, o trabalho começou a ser retomado. “Nós estávamos com o estoque de diesel zerado, nós não tínhamos recurso para a recuperação do maquinário. […] Nós fizemos um repatriamento desse maquinário aqui para o curralão para dar a manutenção devida que eles tanto merecem’’.

Já com os valores liberados, o plano da SMAPA é recuperar os equipamentos danificados e retomar obras iniciadas em anos anteriores. “Eu sei que a demanda dos produtores rurais é muito grande. Sei que a espera deles é longínqua (sic), mas nós estamos retomando aquele projeto todo de estradas rurais que iria ser feito em 2017, só que agora em 2020’’, afirmou o secretário.

Ainda de acordo com o responsável pela SMAPA, o cronograma de reparos nas estradas rurais deve iniciar nos primeiros dias de fevereiro, tendo como prioridade os trechos mais críticos, como as rotas utilizadas pelos produtores para o escoamento da produção agrícola e também os caminhos que levam às escolas rurais, visto que, dentro de algumas semanas, os alunos retornam às aulas.

Atualmente a SMAPA conta com duas patrolas, cinco retro escavadeiras, das quais quatro estão em condições, dois compactadores de solo, estando apenas um operante e nenhum caminhão disponível. De acordo com o coordenador da pasta, alguns veículos estão com os vidros quebrados, com pneus carecas e outras avarias que os impossibilitam de desempenharem as suas funções.

Murilo Alves | muriloalveslvto@gmail.com

Grupo Aplateia