“Minha mãe faleceu e tudo ficou mais difícil, sobrevivo com a ajuda de parentes e vizinhos”

Dienifer Ferreira, de 17 anos, mora sozinha com seus dois filhos e pede ajuda por alimentos

Perder um ente querido nunca é fácil. Para Dienifer, a situação está mais difícil ainda. Pois, além de ter perdido sua mãe há cerca de um mês, ela encontra muitas dificuldades para alimentar a si e seus dois filhos.
Sua casa, fica localizada na Vila Real, nos fundos da casa de sua irmã. A casa de Dienifer é simples, toda em madeira com apenas uma divisória dividindo o seu quarto do restante da pequena casa. Na pequena residência mora com seus dois filhos, o mais velho de 2 anos e 6 meses e o caçula de apenas 9 meses. A situação fica mais complicada, pois Dienifer sobrevive de doações. “Eu recebo 180 reais de pensão alimentícia, não tenho como trabalhar, não posso deixar meu filho menor sozinho. As educadoras do Primeira Infância Melhor (PIM), visitam minha casa algumas vezes por mês e trazem alguns alimentos. Eu, nesse momento, tenho apenas leite na minha dispensa, minha irmã me ajuda me dando um prato de comida”, conta.
A casa não possui energia elétrica e tampouco água encanada. Sua irmã, por morar no mesmo terreno, cede a ela uma extensão para que possa tem uma lâmpada à noite, e cede também água para que possa realizar as atividades domésticas.
Além de não ter condições de melhorar a situação, a casa onde Dienifer mora está edificada em uma parte do terreno sujeita a desmoronamento colocando em risco a família: “Com a última chuva, a parte de chão batido, entre a minha casa e a casa da minha irmã, acabou cedendo e está desmoronando aos poucos, não sei o que fazer. Acho que para resolver esse problema seria o ideal uma carga de balastro para compensar o que a chuva levou. Estou com muito medo que acabe desmoronando mais e atinja minha casa. Por mais que ela seja pequena e de madeira, ela é o que eu tenho. O telhado está bom, consigo proteger meus dois filhos, torço para que me ajudem”.
Dienifer mora na rua Prefeito João Jacinto Costa, nº 271, na Vila Real. Seu telefone para contato para quem desejar ajudá-la com alimentos e outros donativos é: (55) 98438-9848. “O que puderem me doar eu ficarei muito agradecida”, encerra.

João Victor Montoli
Joao@jornalaplateia.com

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário