dom, 21 de abril de 2024

Variedade Aplateia | 20 e 21.04.24

Utilização de cães de pastoreio contribui para o aumento de produtividade na ovinocultura, afirma técnico do SENAR

Curso gratuito do SENAR oferta formação aos produtores

Um dos grandes problemas enfrentados pelos ovinocultores, em geral, é a falta de mão de obra qualificada para atuar nas propriedades, neste sentido a utilização de cães de pastoreio para o trabalho com os rebanhos pode ser uma ferramenta extremamente eficaz da porteira para dentro. Ainda mais em propriedades rurais que possuem um número grande de ovinos.
Neste sentido, a utilização de cães pode ser uma alternativa não só mais econômica, mas também mais produtiva, pois segundo o técnico do SENAR/RS, Dilermando Barros, que nesta semana esteve ministrando curso em Sant’Ana do Livramento, enquanto um funcionário consegue manejar até 250 ovinos sozinho, com a utilização de um cão adequado e treinado esse número sobe para até 3 mil animais.
Segundo o técnico, não se trata de substituição de funcionários na atividade, mas de um trabalho em conjunto com a utilização desses animais. “Nós podemos otimizar os processos e melhorar o trabalho, além de ainda cuidar da questão do bem-estar animal, através do treinamento do Border Collie, que já utilizo há muitos anos, o que me possibilitou conduzir rebanhos de forma eficaz, sem proporcionar estresse aos animais e utilizando a menor mão de obra possível”.
No curso ofertado pelo Sindicato Rural, em parceria com o Serviço de Aprendizagem Rural, e que aconteceu entre os dias 4 a 6 de março, os participantes tiveram a oportunidade de receber noções básicas de comando e condução dos animais, e na parte prática aplicar o conhecimento adquirido. “Esse nosso curso é basicamente com o Border Collie, pois ele tem características únicas para condução de rebanho, não é à toa que dois terços dos rebanhos no mundo são conduzidos por essa raça. Austrália, Nova Zelândia e Estados Unidos já utilizam muito esses animais no trabalho com as ovelhas, onde inclusive aqueles funcionários que possuem animais adestrados têm o seu salário melhorado como forma de incentivo, porque esses cães fazem a produtividade aumentar significativamente. Qualquer pessoa está apta a aprender a adestrar um cão, é uma atividade que não tem necessidade de nenhum tipo de diploma, basta estar interessado em aprender um jeito novo de lidar com os animais”, destacou.

Até quando mulheres serão mortas por serem mulheres?

Revoltante. Esta é uma das palavras que pode ser utilizada para adjetivar os casos de feminicídios que estão acontecendo na Fronteira “da Paz”. Onde está a sociedade quando um crime desses acontece? Sim, sociedade. Apesar dos territórios, sejam eles brasileiro ou uruguaio, terem por dever garantir a segurança dos seus cidadãos, todos que fazem parte da comunidade têm uma parcela