dom, 21 de abril de 2024

Variedade Aplateia | 20 e 21.04.24

Atuação ostensiva da BM registra altos números de abordagens e apreensões

Nas últimas semanas, a BM abordou mais de duas mil e novecentas pessoas no município
(Foto: Carlos Eduardo Lima/AP )

A Brigada Militar de Sant’Ana do Livramento vem realizando uma série de detenções. Nas últimas semanas, a BM abordou mais de duas mil e novecentas pessoas no município, mais de mil e seiscentos veículos fiscalizados, mais de cento e quatorze prisões, foram pegos 4 foragidos da justiça e duzentos e vinte quilos de drogas.
No programa Conversa de Fim de Tarde, da rádio RCC FM, a subcomandante do 2º RPMon, Major Karla Incerti, relatou sobre as operações da Brigada Militar: “Quanto aos furtos que vem acontecendo, faço questão de citar o trabalho que vem sendo realizado pelo Setor de Inteligência, a gente faz um planejamento a partir dos recursos que temos, e procuramos intensificar essas ações de patrulhamento nos locais onde estamos verificando uma incidência maior dos delitos de furto, sabemos que o furto é um crime considerado com menor potencial ofensivo, um crime onde infelizmente o “camarada” está em poucas horas nas ruas, solto novamente, é dessa forma que a lei vê que deve ser tratado. A gente olhando por esse lado, numa ótica legalista, numa ótica de segurança, vocês como mídia, numa ótica de querer dar uma resposta para a comunidade e como fazer esse enfrentamento, nós ficamos indignados, porque a gente está trabalhando, está apreendendo. Nós fizemos como polícia preventiva e ostensiva. O nosso efetivo tem trabalhado muito, nossa tropa é comprometida, acreditando naquilo que faz, temos feitos grandes apreensões, em um espaço de uma semana, nós aprendemos duzentos e quatorze quilos de drogas, maior apreensão da história de Livramento em termos de Brigada, na semana seguinte um arsenal de armas. Temos feito operações integradas com a Polícia de Rivera e já deram outras apreensões no Uruguai também”, comentou a Major.

Até quando mulheres serão mortas por serem mulheres?

Revoltante. Esta é uma das palavras que pode ser utilizada para adjetivar os casos de feminicídios que estão acontecendo na Fronteira “da Paz”. Onde está a sociedade quando um crime desses acontece? Sim, sociedade. Apesar dos territórios, sejam eles brasileiro ou uruguaio, terem por dever garantir a segurança dos seus cidadãos, todos que fazem parte da comunidade têm uma parcela