dom, 3 de março de 2024

Aplateia Digital | 02 e 03.03.24

Última Edição

Prefeitura anuncia investimento de R$ 13,2 milhões em escolas e apresenta novos veículos para educação rural

Em coletiva de imprensa, a prefeita Ana Tarouco anunciou o investimento em três escolas, entre elas a construção de uma nova creche na Simón Bolívar

A última semana de janeiro foi marcada por anúncios de um grande investimento na educação municipal. Em uma coletiva de imprensa realizada na manhã de segunda-feira (29), no bairro Simón Bolívar, a prefeita Ana Tarouco (PL), juntamente com seu secretariado, fez o anúncio que o município irá injetar um recurso de mais de R$ 13 milhões em três escolas municipais. A coletiva foi realizada dentro das ruínas da antiga creche do bairro, que está em situação de abandono há mais de 10 anos, quando a empresa responsável pela obra abandonou o projeto alegando falência.
Segundo a prefeita, todos os esforços para a retomada da obra foram feitos, mas infelizmente por entraves jurídicos não foi possível, sendo assim a prefeitura irá construir no bairro uma nova creche no custo de R$ 9.838.316,44 que deverá ficar pronta e entregue à comunidade até abril deste ano. “Estamos aqui neste local emblemático que é um retrato da cidade que nós recebemos, e não teria lugar melhor para fazer o anúncio de hoje. Há quatro anos viemos tentando colocar esse elefante branco em pé e não conseguimos. Não é possível que a comunidade fique mais de 10 anos esperando por vagas, então resolvemos dar este passo. Para quem não lembra, a prefeitura finalmente adquiriu o bairro Simón Bolívar com o pagamento da dívida depois de 42 anos, e agora o poder público consegue fazer os investimentos necessários como estamos fazendo, a questão do saneamento do DAE, posteriormente a colocação dos “pavers” e finalizando com a construção da escola ao lado do posto de saúde”, disse a prefeita.
A outra escola que receberá investimento é a E.M.E.I Dudu – no valor de R$ 749.654,70 – no bairro Wilson, onde já estão sendo realizadas as obras com a ampliação de 2 salas de aulas com banheiro e regularização da obra. Segundo a secretária de educação, Elis Duarte, a escola foi ampliada em gestões anteriores sem nenhum tipo de formalização legal e sem projeto e é uma das escolas que tem a maior demanda por alunos.
Já a terceira escola a receber investimento é a E.M.E.I Bem Querer, localizada na Vila julieta, onde o valor de custeio da obra ficou orçado em R$ 2.708.262,99 e, segundo a secretária de educação, Elis Duarte, há mais de 10 anos a escola não recebia a manutenção devida. “Esta escola foi construída há 38 anos em uma área verde e nós já estamos trabalhando com o planejamento para fazer sua regularização. Como a estrutura é antiga, resolvemos fazer uma escola nova e vamos reaproveitar depois as instalações que já existem. A obra deverá ficar pronta para o início do ano letivo”, disse a secretária.
As obras nas três escolas estão sendo realizadas por uma empresa gaúcha, que venceu a licitação e trabalha com tecnologia para soluções de construção pré-moldada, onde as salas de aula e banheiros são montados na empresa e posteriormente transportados prontos e encaixados na fundação.

Veículos 4 x 4 para transporte ESCOLAR rural 

Outro anúncio feito pela prefeitura foi a aquisição de dois veículos Marruá Agrale com capacidade para transporte de até 15 pessoas que serão empregados no transporte para escolas rurais. Os veículos que foram entregues na manhã de terça-feira (30) chamaram atenção da população pela sua imponência e robustez. Segundo o representante da empresa Agrale, a grande diferença desses veículos é a capacidade de trafegar em todo o tipo de terreno e a sua resistência. O custo para aquisição dos veículos foi R$ 1.200.000,00 e eles serão utilizados para fazer duas rotas do transporte rural em localidades com problema estruturais. “Considerando essa realidade climática que cada vez mais castiga todos nós, seja da cidade ou do campo, foi necessário a aquisição desses veículos diferenciados para a realização do transporte escolar. É mais um investimento que nós fizemos pensando no bem estar da nossa comunidade utilizando recursos próprios”, disse a prefeita.
Com características off road diferenciadas, como o ângulo de entrada único, trem de força robusto, suspensão com amplo curso e resistência do conjunto, tornam o Agrale Marruá uma das únicas opções capazes de fazer o transporte de estudantes nas áreas de mais difícil acesso.
O Marruá AM200 MO 4×4 para transporte escolar transporta até 15 pessoas, sendo 13 estudantes (crianças e adolescentes), mais o motorista e um auxiliar. O modelo também conta com a opção do Dispositivo de Poltrona Móvel – DPM, para o embarque e desembarque de estudantes com deficiência ou mobilidade reduzida – uma das poltronas se desloca do salão do veículo até o nível do piso, na área externa.