ter, 21 de maio de 2024

Variedades Digital | 18 e 19.05.24

De cá eu vim, de lá cheguei

Na nossa era de “clique, voilà” – eis o que quiseres – temos acesso a todo o tipo de informação a qualquer hora, e uma tendência permanente se agrava: a padronização de nosso comportamento, como resultado do efeito manada, na inconsciente busca de fazer parte da tribo. Ainda assim, ironicamente, o desejo mais profundo do homem segue sendo o de ser único. Talvez por isso, o próprio, o inato, o singular, tenha uma beleza inigualável – é o que nos distingue como povos, como grupos, como seres humanos deixando sua marca na Terra.
Línguas, povos, culturas: a diversidade de expressões em que resulta. Curiosidades linguísticas, históricas, sociais e culturais. A origem, o desenrolar, como chegou até aqui. Fatos sobre a vida, lugares e pessoas que marcaram. Viagens, ah, viagens… como forma de vivenciar e entender todos esses fenômenos.
São essas peculiaridades que sempre me fascinaram.
Muito prazer, caros leitores. Sou uma conterrânea fronteiriça, mãe, curiosa, advogada, com a OAB levemente empoeirada, tradutora por paixão à aproximação e comparação de culturas. Uma vez andarilha… Assim, cedo na vida virei aficionada pelo mundo e pela pluralidade de suas manifestações. Elas me seduzem e me entorpecem, de forma que só o papel na minha mesa consegue entender.
Minha proposta aqui é, com extrema alegria, compartilhar um pouco das minhas visões com vocês. É trazer um pouco de lá – do que me interessa, do que acho curioso ou relevante – para cá – para nossa terra, nosso canto e realidade – com um toque de perspectiva dessa que vos fala.
Aguardo ansiosamente nosso encontro semanal!