ter, 21 de maio de 2024

Variedades Digital | 18 e 19.05.24

Arquiteta santanense é eleita presidente do Conselho de Arquitetura do RS

Andréa Ilha é a primeira mulher a ocupar o cargo

A arquiteta e urbanista Andréa Hamilton Ilha, de Sant´Ana do Livramento, foi eleita presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS) pelos próximos três anos. No estado, as mulheres representam 66,5% entre 19 mil profissionais da categoria.
O CAU/RS é uma autarquia federal responsável por orientar, fiscalizar e regulamentar a profissão, atuando em defesa da segurança da população e da valorização do trabalho de arquitetos e urbanistas. Outras pautas do Conselho são o planejamento urbano e regional, a proteção do patrimônio histórico e cultural, a qualificação dos espaços públicos, a preservação do meio ambiente, e o fomento da Lei da ATHIS (nº 11.888/2008), que prevê a Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social, voltada a famílias de baixa renda.
Andréa é arquiteta da Prefeitura Municipal e Diretora do Departamento de Habitação do Município de Santana do Livramento. Na Prefeitura, também integrou a Comissão de Patrimônio Cultural do Conselho de Planejamento da Cidade e é conselheira no Conselho Municipal de Habitação.
Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UFRGS (1994), Andréa é pós-graduada em Direito Urbanístico e Ambiental e, ainda, Mestre em Arquitetura, Urbanismo e Paisagismo pela UFSM. Foi também professora no curso de Engenharia Civil da Urcamp e atuou como profissional liberal, elaborando projetos arquitetônicos, projetos complementares, PPCIs e também acompanhando a execução de obras.
Ainda em Livramento, Andréa Ilha foi Presidente do IAB RS – Núcleo Região da Fronteira Livramento-Rivera – e hoje integra a Diretoria da entidade, como Conselheira Estadual.
Ela possui ampla experiência em assuntos relacionados a conselhos de fiscalização profissional. Quando os arquitetos ainda integravam o CREA, ela foi inspetora regional e também conselheira por duas gestões, onde coordenou a Câmara de Arquitetura. Exerce atualmente o segundo mandato no CAU/RS, tendo sido vice-presidente na gestão anterior e também integrante das comissões de Exercício Profissional (CEP), Ensino e Formação (CEF) e, também da Comissão de Boas Práticas Profissionais (CTBP).
A seguir, Andréa responde algumas perguntas sobre o que os profissionais devem esperar da nova gestão.
Para você, o que representa ser a primeira mulher eleita presidente do CAU/RS?
Eu participo há muito tempo de várias instâncias, sempre atuando em nome da profissão, no interior do estado. Nós, mulheres, estamos sempre de alguma forma nessa luta, e é importante dar essa virada, pois somos a maioria na Arquitetura e Urbanismo, então temos que ocupar esses espaços e ampliar esse debate. Não basta chegar aos cargos, seja em entidades ou empresas, é necessário ter espaço para trabalhar. Não raro nós abrimos mão de cargos mais elevados em função de outras escolhas, outras prioridades, mas é importante que esse recado chegue a mais mulheres: estamos aqui e queremos ocupar esses espaços.
Quais serão as pautas prioritárias desta gestão e qual a importância do arquiteto e urbanista para a sociedade como um todo?
Temos algumas pautas que vêm da gestão anterior, mas que queremos ampliar caminhos com novas proposições agora, principalmente as iniciativas que são voltadas a toda sociedade, como o patrimônio histórico e a Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS), a qual esperamos que efetivamente se torne uma política pública.
Também daremos mais empenho à pauta do Software Livre, porque é uma importante alternativa para muitos escritórios que não têm condições de comprar as licenças necessárias, é um custo muito elevado.
Além disso, temos as ações de fiscalização e os projetos de valorização profissional. Vivemos inúmeras crises atualmente, entre as quais a de emergência climática, e algumas das soluções passam pelo planejamento urbano, que é trabalho do arquiteto e urbanista. Queremos ampliar e fortalecer o entendimento do trabalho social do arquiteto na habitação e também de soluções para o planejamento urbano e a qualidade de vida nas cidades.
Qual sua principal expectativa para o próximo triênio?
Temos trabalhado muito a diversidade em todos os aspectos. Estou muito esperançosa de que faremos um excelente trabalho, trazendo um novo olhar, uma perspectiva diferente, uma vez que somos um grupo bastante diverso de conselheiros também.