qui, 18 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

TCE reprova contas de Ico e vereadores estudam se acatarão opinião do órgão

para poder se posicionar. Aquiles Pires afirÓrgão aponta o ex-prefeito como responsável por falhas prejudiciais aos cofres públicos
Futuro político do ex-prefeito Ico Charopen estará nas mãos dos vereadores (Foto: Arquivo/AP)

Conforme adiantado na semana passada pela Coluna Bastidores, já tramita na  Câmara Municipal o parecer do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul sobre as contas do ex-prefeito Ico Charopen (PDT), referentes ao ano de 2019. O órgão emitiu opinião desfavorável às contas do político, em virtude de “falhas prejudiciais
ao erário público”, e recomendou a desaprovação das referidas contas aos  vereadores do município. Apesar do parecer ser técnico, no Legislativo a decisão é  política. Procurados, os 17 vereadores de Sant’Ana do Livramento foram questionados sobre o assunto. O vereador Enrique Civeira (PDT) disse que, antes  do parecer de 2019, o plenário precisa analisar as contas de 2018. “Analisando esta, que é extensa, quase 700 laudas e analisando o Parecer do Relator, vou fazer o voto. Após, vem as de 2019 que é mais extensa. É precipitado antecipar voto sem analisar os pareceres do MPC e do TCE”, relatou. Enrique também salientou que, praticamente, todas as falhas de gestão, não somente do ex-prefeito Ico, são prejudiciais ao erário. Na bancada petista, o vereador Dagberto Reis disse que vai estudar “com muita atenção” o processo junto com sua assessoria técnica para poder se posicionar. Aquiles Pires afirmou que acha “prudente esperar o parecer da Comissão da Câmara” para evitar que alguém cometa vícios de antecipação de voto.  Já Leandro Ferreira contou que haverá uma reunião da bancada para  debater o tema e que ele ainda está “analisando”. A mesma posição foi expressada  pelo vereador Jovani Romarinho (Republicanos). “Estou analisando todas as folhas do parecer do Tribunal. Ainda não consigo informar meu voto”, relatou. O vereador Lídio Mendes (PTB) disse que estudará a matéria junto com seu advogado para  emitir uma posição. Na bancada progressista, o vereador Maurício Galo Del Fabro  afirmou que acompanhará o parecer do TCE. Duda Amaral disse que está lendo e analisando o documento, mas adiantou que votará baseado na legalidade do tema,
observando as questões técnicas. O vereador Rafael Castro (PSB) também disse estar estudando as matérias e que o critério será o mesmo que utilizou em todas as votações. “Respeito ao bem público, às orientações técnicas, legais e partidárias”. O  líder da bancada do União Brasil, vereador Felipe Torres, afirmou estar “estudando as peças”. Até o fechamento desta reportagem, os demais vereadores  não haviam respondido aos questionamentos sobre o tema.

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem