dom, 21 de abril de 2024

Variedade Aplateia | 20 e 21.04.24

Bairro Simon Bolívar realiza festa para as crianças

Bairro Simon Bolívar realiza festa para as crianças A tarde de domingo (23) foi de festa para as mais de 200 crianças moradoras do bairro Simon Bolívar, em Sant’Ana do Livramento. A festividade em comemoração ao dia das crianças, foi organizada pelos moradores que integram o Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua, que tem sede no bairro. A tarde foi regada a bolos, refrigerantes, guloseimas e muitos brinquedos, todos doados não só pela comunidade do bairro, mas também pelos santanenses que se mobilizaram durante a semana em prol da ação. Emerson Estanislau Duarte, organizador agradeceu à todos que colaboraram para que as crianças pudessem ter esse momento de diversão e alegria e destacou que a próxima grande atividade será no Natal. “Já estamos organizando a de Natal, e vamos contar, se Deus quiser, com o apoio da comunidade novamente. Queremos dar além dos brinquedos, alimentos para as famílias que vão precisar, pois durante as férias muitas crianças ficarão sem alimento que é proporcionado pelas escolas”, disse.
Foto: Debora Castro/AP

A tarde de domingo (23) foi de festa para as mais de 200 crianças moradoras do bairro Simon Bolívar, em Sant’Ana do Livramento. A festividade em comemoração ao dia das crianças, foi organizada pelos moradores que integram o Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua (MNMMR), que tem sede no bairro.

A tarde foi regada a bolos, refrigerantes, guloseimas e muitos brinquedos, todos doados não só pela comunidade do bairro, mas também pelos santanenses que se mobilizaram durante a semana em prol da ação.

Emerson Estanislau Duarte, organizador e integrante do MNMMR, agradeceu à todos que colaboraram para que as crianças pudessem ter esse momento de diversão e alegria e destacou que a próxima grande atividade será no Natal.

“Já estamos organizando a de Natal, e vamos contar, se Deus quiser, com o apoio da comunidade novamente. Queremos dar além dos brinquedos, alimentos para as famílias que vão precisar, pois durante as férias muitas crianças ficarão sem alimento que é proporcionado pelas escolas”, disse.

 

Debora Castro

debora@jornalaplateia.com

 

Até quando mulheres serão mortas por serem mulheres?

Revoltante. Esta é uma das palavras que pode ser utilizada para adjetivar os casos de feminicídios que estão acontecendo na Fronteira “da Paz”. Onde está a sociedade quando um crime desses acontece? Sim, sociedade. Apesar dos territórios, sejam eles brasileiro ou uruguaio, terem por dever garantir a segurança dos seus cidadãos, todos que fazem parte da comunidade têm uma parcela