sex, 12 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 06 e 07.07.24
Aplateia Digital | 06 e 07.07.24

Última Edição

Ação contra aglomeração dispersou 330 veículos no Batuva

Defesa Civil e Fiscalização de Comércio e Postura unem forças para atuar no cumprimento das medidas de distanciamento social
Foto: Divulgação

Centenas de pessoas foram dispersadas pela fiscalização, neste domingo (11), em Sant’Ana do Livramento. Pelo menos 330 veículos estavam no Lago Batuva, durante a tarde dominical. Já na madrugada de sábado (10), 40 veículos foram dispersados do mesmo local.

Foto: Divulgação

Os fatos aconteceram durante a vigência da bandeira preta, no protocolo estadual de distanciamento social para a Covid-19. O coordenador da Defesa Civil, Ademir Pacheco comentou que infelizmente eles não conseguem conscientizar a comunidade. “Tentamos de todas as maneiras e de todas as medidas, já é falta de educação, as pessoas não dão valor a vida, suas e dos seus parentes”, afirmou. O coordenador da Fiscalização de Comércio e Postura, Luan Moreira, afirma que essa situação entristece o serviço.

De acordo com Ademir Pacheco, 50 denúncias foram realizadas somente neste final de semana. “Eu recebi umas 20 denúncias no meu celular particular mesmo não estando na cidade”, comentou o coordenador da Defesa Civil. Aglomerações, confraternizações e reuniões foram contabilizadas em 18 locais diferentes. Para toda essa demanda, são apenas cinco fiscais por turno. “O desenho animado Tom e Jerry, retrata a nossa vida, é gato caçando rato, até conseguirmos encostar as pessoas já estavam em correria saindo, os que conseguimos abordar nós orientamos ou autuamos”, afirmou o coordenador da Fiscalização, Luan Moreira.

“As pessoas não têm empatia pelos outros e principalmente pela pessoal linha de frente, Santa Casa de Misericórdia e todos os envolvidos desde a limpeza até os médicos que operam ali diariamente lidado com os contaminados”, comentou Luan. Segundo o coordenador da fiscalização, existem épocas em que há maior respeito, já em outras ele é quase nulo, mas o maior problema são as aglomerações e compartilhamento de bebidas. “Tem situações que pegamos três vezes a mesma pessoa em junções e aglomerações, alguns nem mesmo quando toca no bolso com as multas não existe mudança de comportamento”, explicou.