seg, 15 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Brigada Militar monta esquema especial para Gre-Nal pela Libertadores

Ações de segurança devem começar nas primeiras horas da manhã

Efetivo de 450 policiais militares irá atuar nas ações de segurança para o clássico Gre-Nal pela Libertadores , nesta quinta-feira (12), na Arena do Grêmio. A partida está marcada para as 21h, mas as ações devem começar nas primeiras horas da manhã e se estender após o fim do jogo.

Conforme o comandante do Comando de Policiamento da Capital (CPC), Coronel Stumpf, o efetivo deste clássico é similar ao de outros Gre-Nais, com a diferença de se tratar de um jogo de Libertadores.

— O Gre-Nal é o evento que mais se emprega o efetivo. Mas o procedimento e a estratégia são similares a outros já realizados. A diferença é a competição — disse.

Pela manhã, policiais ficarão posicionados em pontos específicos para coibir possíveis confusões entre torcedores. Equipes de Inteligência da Brigada Militar já atuam nas redes sociais vasculhando páginas e sites de torcedores para evitar problemas. As estações do Trensurb entre Porto Alegre e o Vale do Sinos serão monitoradas, tanto na entrada quanto na saída da partida.

As torcidas organizadas serão escoltadas por policiais ao longo da tarde até o estádio. A área central terá reforço de policiamento, porque ônibus serão disponibilizados para torcedores do Grêmio saírem do centro rumo à Arena.

Além disso, dois ônibus serão disponibilizados para torcedoras gremistas e coloradas, sozinhas ou acompanhadas. A Linha F04.1 Futebol Especial Arena Para Mulheres terá dois veículos, com saída, conforme a demanda, às 18h30, 19h15 e 20h, da Praça Revolução Farroupilha, na Travessa José Carlos Dias de Oliveira, próximo ao Mercado Público, no Centro. Após o jogo, dois ônibus estarão posicionados junto à rampa Oeste da Arena e seguirão, também de acordo com a demanda, de volta em direção ao Centro Histórico.

Fonte: Gaúcha/ZH
Fernando Gomes / Agencia RBS

Terra sem-lei

Certamente você já ouviu falar na expressão “terra sem-lei”. A expressão refere-se a um lugar onde todos fazem o querem, sem pensar nas consequências, o que não é o caso do Brasil. O exemplo claro disso é a decisão, desta semana, do juiz Everton Padilha Soares, do Juizado Especial Cível da Comarca de Sant’Ana do Livramento. O magistrado condenou o

Agilidade para liberar renegociação

Só depende de votação do Senado Federal a criação de um REFIS para os débitos contraídos pelos partidos políticos brasileiros em razão de descumprimento de obrigações referentes a prestações de contas, cumprimento de prazos ou ainda por eventual uso indevido de recursos de fundos partidário ou eleitoral. A Câmara dos Deputados já aprovou a PEC que propõe o refinanciamento de