qua, 17 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Free Shop será uma realidade em Livramento em 2020, projeta vice-presidente da ACIL

Segundo a entidade, a estimativa é de inaugurar as lojas francas do lado brasileiro ainda no primeiro semestre

Mais um ano está chegando ao fim e a pergunta que não quer calar é: quando Livramento terá o seu primeiro free shop? A resposta é: primeiro semestre de 2020. Segundo estimativa do vice-Presidente da ACIL (Associação Comercial e Industrial de Livramento) Raed Shweiki já existem três empresários que estão comprando mercadorias de olho neste novo negócio que promete gerar emprego e renda para o município.
Assim como Rivera conseguiu se fortalecer com o comércio nos free shops, se espera o mesmo do lado de cá da fronteira, ainda mais que a partir de janeiro a cota para a compra em free shops terrestres passará de $300 para $500. “A resposta para pergunta se em 2020 teremos free shops em Livramento? É sim. Nós já viemos há alguns meses conversando com os empresários e principalmente alisando as vendas dos free shops nos municípios brasileiros que já abriram este tipo de comércio e os resultados deles são muito promissores. Olhando, por exemplo, para o faturamento de Uruguaiana nós temos uma base de como será aqui em nosso município. A Lei dos free shops permite abertura deste tipo de comércio em qualquer parte do nosso município desde que seja na zona urbana. Com isso podemos ter free shops lá no Armour, por exemplo, como já existe uma proposta para a construção de um centro internacional de compras naquela área. Isso será muito bom para o município pois essas lojas vão abrir novas vagas de emprego além de fortalecer o comércio local.

Free Shop em Livramento: projeto de R$150 milhões é divulgado

Apresentado em 2018, o projeto do Centro Internacional de Compras que deve ser instalado na sede do antigo frigorífico Swift Armour, ainda não possui data para sair do papel, mas promete revolucionar o comércio na fronteira. A informação foi divulgada pelo Portal lojasfrancas.com.br, que gera as informações das Cidades Gêmeas de Fronteira – sedes dos futuros free shops já autorizados a serem abertos pela legislação brasileira, regulamentada pela Receita Federal.
No projeto, que tem como empreendedores a empresa Opitz, estão dispostas imagens e informações do local, assim como as modificações que a estrutura deve sofrer, logo que as obras iniciarem no antigo frigorífico. Além disso, a empresa responsável pelo projeto elaborou uma tabela com um ranking de produtos mais vendidos em free shops atualmente, estimando uma perspectiva para a abertura das lojas francas do lado brasileiro.
Com um terreno de aproximadamente 235 mil metros quadrados, o Centro de Compras tem previsão de um hotel com 160 apartamentos, lanchonetes, drive thru, restaurantes, supermercados com estacionamento para ônibus, caminhões e carros de passeio, gerando 1.000 empregos diretos e 2.000 indiretos em um investimento de mais de R$150 milhões.

Matias Moura
[email protected]

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem