qui, 18 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Fim de semana com Insônia

Sergio D’Ávila comandará as madrugadas da RCC nos fins de semana (Foto: Julio Neves/AP)

De volta à RCC FM, Sergio D’Ávila comandará a nova atração da emissora durante as madrugadas

Ele está de volta: Sergio D’Ávila está no comando do novo programa da rádio RCC FM, o Insônia. Já era madrugada desse sábado (20) quando a primeira edição da nova atração da emissora foi ao ar pela primeira vez. Trazendo as notícias da semana, reportagens e música através de um papo descontraído, o comunicador garantiu a participação fiel do público que gostou da novidade nas noites da 95,3.
O Insônia vai ao ar todos os fins de semana, começando às 23h59min de sexta-feira e às 23h59min de sábado, ficando no ar até às 3h. Com o programa produzido e apresentado por Sergio, a RCC FM completa mais de nove horas de jornalismo ao vivo e local de segunda a sábado.
“O Insônia vem para apresentar aos ouvintes da RCC FM um serviço diferenciado, pois muitas pessoas estão chegando em casa ou, até mesmo, trabalhando nesse horário, então é mais uma prestação de serviço para que elas tenham um resumo do que foi a semana e ainda fiquem por dentro do que acontece em tempo real na Fronteira da Paz”, garantiu Sergio D’Ávila.
Além das notícias do dia, o programa terá a movimentação da reportagem do Grupo A Plateia, que trará a informação em tempo real das ruas da cidade e comentários sobre os principais fatos da semana. “Todos estão convidados a passar as madrugadas de insônia comigo”, disse Sergio.

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem