dom, 21 de abril de 2024

Variedade Aplateia | 20 e 21.04.24

Lixão a céu aberto incomoda moradores da Vila Emília

Um lixão a céu aberto na Rua Vitorino Soares Pinto, no alto do cerro da Vila Emília em Santana do Livramento, além de causar prejuízos ao meio ambiente também incomoda os moradores da redondeza.

No local que antes era um campo florido e natural, hoje tem todo tipo de resíduos misturados. O ponto de descarte, segundo os moradores, está servindo para pessoas que se deslocam de outras partes da cidade e até mesmo das regiões mais distintas do interior do próprio bairro, para descartar o lixo.

Além da proliferação da poluição, o risco de contaminação do solo, presença de animais peçonhentos também aumentam, principalmente, com a chegada do calor.

Garrafas PET, sacos plásticos e outros lixos são levados pelas águas quando chove forte. Eles acabam entupindo bueiros e até impedindo os rios de correrem por seus leitos causando inundações. A água suja das inundações estraga as casas das pessoas, mata animais domésticos e causa mais doenças na população.

O lixo que o ser humano produz e joga em local inadequado todos os dias é um risco à saúde e a todos os seres vivos, pois produz bactérias e fungos fazendo com que atraia animais causadores de doenças. Por isso, é importante a conscientização de cada um, já que a coleta de lixo nesta localidade acontece três vezes na semana e mesmo assim tem quem insista no descarte irregular.

Texto: Lauren Trindade/ Laurentrindade@jornalaplateia.com.

Fotos: Marcelo Pinto/AP.

 

 

 

 

 

Até quando mulheres serão mortas por serem mulheres?

Revoltante. Esta é uma das palavras que pode ser utilizada para adjetivar os casos de feminicídios que estão acontecendo na Fronteira “da Paz”. Onde está a sociedade quando um crime desses acontece? Sim, sociedade. Apesar dos territórios, sejam eles brasileiro ou uruguaio, terem por dever garantir a segurança dos seus cidadãos, todos que fazem parte da comunidade têm uma parcela