seg, 4 de março de 2024

Aplateia Digital | 02 e 03.03.24

Última Edição

Balanço geral da Operação ‘Deu Zebra II’

Uma grande quantidade de dinheiro também foi recolhida durante a operação (Foto: Cedida)

Cinco pessoas foram presas preventivamente e duas presas em flagrante

Na manhã desta segunda-feira, a Polícia Civil gaúcha, por meio do Setor de Inteligência da 12ª Delegacia de Polícia Regional em Santana do Livramento, deflagrou a 2º fase da Op. Deu Zebra, que objetivou o cumprimento de 40 ordens judiciais entre prisões, buscas e apreensões, bloqueio de contas bancárias e sequestro de imóveis. Cerca de 70 policiais participaram da operação.
A investigação continuada mirou na reestruturação da organização criminosa chefiada por M.K, atualmente preso e que, mesmo assim, reassumiu o comando dos trabalhos e reestruturou o grupo especialista na lavagem de valores oriundos da prática da contravenção do jogo do bicho.
MK e outros gerentes já haviam sido presos por ocasião da Fase 1 da operação em abril de 2017, permanecendo presos até o momento.
MK, mesmo recolhido ao Presídio, gerenciava os trabalhos dos novos gerentes, coordenando depósitos, determinando a pulverização de valores, dentre outras tipologias. Hoje, em cumprimento a ordem de busca e apreensão, anotações com controles dos jogos e um telefone celular foram apreendidos na cela em poder de MK.
Cinco pessoas também foram presas preventivamente e duas presas em flagrante. Ainda, a quantia aproximada de R$ 100 mil reais e mais 88 mil pesos foi apreendida por ocasião das ordens de busca e apreensão nas três Cidades alvos da atuação da Polícia. Veículos também foram apreendidos e um imóvel em Bagé, sequestrado.
A Del. Regional Ana Tarouco, que coordena os trabalhos, destacou o incansável trabalho da equipe de policiais que atuou na investigação qualificada que durou 1 ano e 1 mês, bem como o trabalho ímpar realizado pelo Ministério Público e Poder Judiciário. Deu destaque, ainda, para a parceria dos demais policiais civis das Regionais de Livramento e Bagé, bem como dos policiais militares que atuaram no cumprimento das ordens judiciais nesta data.
A Delegada pontuou o trabalho da equipe de inteligência da Regional na temática da lavagem de valores, pois, desde o início das investigações, milhões de reais foram apreendidos/constritos por ordens judiciais variadas e movimentações suspeitas superiores a R$ 580 milhões de reais foram identificadas. Após as diligências de praxe, os presos foram encaminhados ao Presídio local.

Acusado comandava o jogo do interior do presídio
(Foto: Divulgação)
Policiais fecharam bancas de aposta em Livramento
(Foto: Cedida)
Várias pastas e documentos foram apreendidos (Foto: Cedida)
Uma grande quantidade de dinheiro também foi recolhida durante a operação (Foto: Cedida)

Por: redacao@jornalaplateia.com