dom, 26 de setembro de 2021

Aplateia Digital - 25/09/21

Última Edição

O aroma do poder

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

F ede? Cheira bem? É perfumado? É almiscarado? Porque atrai as pessoas como algumas plantas que exalam um determinado odor para atrair os insetos.
Ulysses Guimarães já dizia que o poder é afrodisíaco. Talvez tenha mesmo efeito arrasador, já que ele (o poder) consegue mexer profundamente com o comportamento das pessoas, trazendo à tona os sentimentos mais egoístas, mais baixos que um ser humano traz sob sete chaves (poder de polícia, estão lembrados? Educação Moral e Cívica), depois de encontrar o Poder. A partir daí, não há caráter bom que resista: trapaças, mentiras, roubos, e uma lista bem grande de atitudes que a maioria da população brasileira – as pessoas de bem – consideram vis, desprezíveis, nojentas. E que fique claro – nem todos, só porque são políticos são assim.
E como chegar ao poder? Muito simples, é só se candidatar a algum cargo público como vereador, prefeito, deputado estadual, deputado federal, governador … esta lista todos conhecem porque não para por aí.
E como o cidadão terá certeza de seu ingresso na vida política? Através das eleições, é claro. De preferência com o voto eletrônico, que pode ser fraudado. Eu não disse que é, eu disse PODE. E essa opinião não é só minha, podemos contar com a opinião de Paulo Eduardo Martins – jornalista, filiado ao PSDB e deputado federal pelo Paraná – “o que há é desconfiança, o que há é um sistema obscuro, isso é real”. Contando com a opinião de muitos especialistas, de gente que entende de tecnologia, de juristas também, todos afirmam que “se há software, há fragilidade”.
Esta mesma opinião tem outros deputados, alegando que países como a Alemanha e a Índia, por exemplo – não concordaram com a urna eletrônica em suas eleições por considerarem um sistema frágil e de fácil manipulação, segundo ainda os defensores do voto auditável, esta maneira é uma forma de mostrar a lisura das eleições: o cidadão vota, vê o seu voto no painel, e vê um comprovante de seu voto ser emitido.
Será que dói agir com transparência? Deve doer se a intenção é a de fraudar.