dom, 26 de setembro de 2021

Aplateia Digital - 25/09/21

Última Edição

Bastidores – Cofrinhos arrecadam doações para ações voluntárias pela causa animal

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Já nos próximos dias os consumidores que realizarem suas compras em supermercados e outros estabelecimentos da fronteira deverão encontrar recipientes adaptados a partir de embalagens de leite em pé para o recebimento de doações em dinheiro para ajudar no trabalho voluntário de proteção aos animais. O grupo “Focinhos de Sant’Ana”, que reúne pessoas que lutam contra os maus tratos e ao direito dos animais à vida digna, além de recolher e buscar lares temporários para animais em situação de rua, também promove ações de castração e atendimento veterinário, custeando as iniciativas com recursos dos próprios voluntários. A arrecadação de doações através dos “cofrinhos” vai ajudar nesse trabalho. Esta semana, o ativista social Paulo André Aranda, o “Padé”, e a professora Ana Lúcia Silva, representando o grupo, estiveram com o gerente do supermercado Rede Vivo e disponibilizaram cofrinhos que deverão ser expostos para receber doações dos consumidores interessados.

Estrutura de Recuperação

Além de todas as novidades que pautaram as informações sobre o Complexo Hospitalar Santa Casa, esta semana, a conclusão do processo de implantação de uma nova Sala de Recuperação para pacientes pós-cirúrgicos. A estrutura, que até agora ocupava uma das cinco salas dentro do próprio bloco cirúrgico, agora funcionará em um espaço ocioso que havia sido preparado para receber o setor de hemodinâmica mas que acabou não sendo operacionalizado. Assim, quando se prepara para voltar a viabilizar as cirurgias eletivas, o Complexo Santa Casa passa a contar com estrutura dotada de seis leitos, especial e específica para acolher os pacientes logo após as cirurgias, liberando mais uma sala no bloco cirúrgico.

Mais R$ 250 mil

A luta pela recuperação das melhores condições de atendimento à população, pelo Complexo Santa Casa, envolve a todos. Esta semana, o vereador Romário Paz conseguiu com o deputado federal Márcio Biolchi a confirmação de que foi destinado, no Orçamento da União, uma verba do Ministério da Saúde para o hospital, no valor de R$ 250 mil. Segundo Romário, a liberação do recurso depende do cadastramento de projeto pelo Município.

Fé é essencial


O reconhecimento da prática da atividade religiosa como essencial para a população em tempos de crises ocasionadas por moléstias contagiosas ou catástrofes naturais já é lei no Rio Grande do Sul desde dezembro do ano passado, graças a uma proposição do deputado estadual Reverendo Airton Lima aprovada por unanimidade pelo Legislativo gaúcho. Essa semana, o regramento foi formalmente apresentado ao pastor Jaci Rodrigues, da Igreja Batista Nacional em Livramento, pelo chefe de gabinete do Deputado, Jocimar Santos de Jesus, que trouxe ao município o texto da lei, em documento assinado pelo próprio deputado Airton Lima, pelo governador Eduardo Leite e pelo Missionário Solon Soares, presidente da CED-RS.

Progresso doce – e sem ferrão


A Câmara de Vereadores aprovou por unanimidade projeto de Lei de autoria dos vereadores Sargento Alvienes e Jovani Romarinho (foto), instituíndo política municipal para o desenvolvimento, expansão e incentivo da Meliponicultura em Livramento. O projeto era uma proposta antiga do vereador Alvienes e encontrou em Romarinho a parceria e incentivo necessários para avançar definitivamente e tem tudo para ajudar no crescimento e qualificação do setor no município, que já é considerado um dos maiores produtores de mel do País. Com a lei aprovada, Alvienes e Romarinho querem proibir a produção, distribuição e plantio das árvores tóxicas às abelhas e beija-flores, estimulando a proteção e resgate de abelhas silvestres. A Lei incentiva a criação de abelhas sem ferrão, um nicho que está crescendo paulatinamente no Rio Grande do Sul. “Assim, ajudaremos o desenvolvimento econômico dos meliponicultores locais, o que irá gerar trabalho e renda para esse segmento”, aposta o vereador Sargento Alvienes.

Imprensa

Inesperadamente,a imprensa – que sempre assiste e registra a tudo mantendo a necessária distância dos fatos – virou notícia: desde a manhã de sex ta-feira, os profissionais empregados nos veículos de comunicação locais começaram a ser vacinados contra a Covid-19.

Doble-chapas

Livramento ganha a chance de melhorar muito sua posição no ranking gaúcho da vacinação (que, inclusive, oferecerá premiação para os melhores resultados): precisa incluir o número de santanenses já vacinados em Rivera.