dom, 26 de setembro de 2021

Aplateia Digital - 25/09/21

Última Edição

GAROTA EXEMPLAR E AS APARÊNCIAS

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um dos grandes diretores do atual cinema norte-americano é David Fincher. Já fora indicado ao Oscar e é vencedor do Globo de Ouro. Ele se vale da forma cinematográfica de uma maneira bastante autoral, mesmo sem se valer de inovações, e por conta disso é bastante formalista. Ocorre que, mesmo assim, nos apresenta filmes bastante complexos e inovadores em sua carreira, alguns, inclusive, à frente de seu tempo, que ganharam notoriedade à medida em que o tempo foi passando. Isso é o que realmente importa. Não é a relevância momentânea, mas como o filme perdura no tempo. Filmes que não “envelhecem” e merecem ser revistos, são os filmes que mais importam para a história. Em sua carreira, David Fincher faz um uso muito característico de CGI e da fotografia de forma a criar uma aura específica para suas intenções com o próprio filme. Em Garota Exemplar essa aura é recheada de aparências. Essas aparências não estão lá só por mera liberalidade, mas são muito bem pensadas. Uma das características do diretor formalista é justamente se valer da forma cinematográfica, com ideias muito bem calculadas, cobrindo muito suas cenas, com diversos cortes e posicionamentos de câmeras distintos.

Garota Exemplar é uma adaptação de um romance de mesmo nome, escrito por Gillian Flynn, que, nesse filme, também escreve o roteiro. O filme conta a história de Nick (Ben Affleck), que estava em um dia bastante comemorativo, pois se tratava do quinto aniversário de casamento com sua esposa, e decide ir a um bar, como sempre faz, para celebrar. No entanto, quando retorna para sua casa, se depara com sua casa toda revirada, além disso, ele não encontra sua esposa Amy (Rosamund Pike), que, logo depois de chamar a polícia, é dada como desaparecida. Depois, com a investigação achando cada vez mais pistas do crime e com o passado dos dois sendo revelado, aos poucos, Nick não só vira o principal suspeito da polícia, mas também do público que acompanha toda a investigação. Com essa premissa, o que se tem em mãos é uma verdadeira história de suspense. No melhor estilo Hitchcock, David Fincher vai nos colocando nesse conflito e cada vez mais estamos imersos naquele universo do filme. Vi algumas críticas sobre uma “lentidão” que o filme possuiria, mas isso é uma escolha do diretor para tornar o suspense ainda mais angustiante.

Se a história de um filme nos impactou, não é só apenas porque essa história é boa, é porque o diretor conseguiu articular todos os elementos formais e estilísticos da aura de seu filme e puderam, dessa forma, tornar essa narrativa impactante. O impacto da reviravolta que Garota Exemplar traz, está muito mais ligada à relação direta e o equilíbrio que todos os elementos estilísticos do filme que o diretor foi capaz de produzir. Fincher nos manipula com sua abordagem visual objetiva. A montagem é dinâmica, bem como sua decupagem. Os planos expressivos que o Fincher faz não entregam o filme, mas mostram um mundo de falsas aparências e isso é essencial para contar a história desse filme. A premissa do filme é bastante melodramática, mas a abordagem sóbria de Fincher mostra-se moderna. O impacto que um filme gera vem das escolhas estilísticas feitas pelo diretor, e não somente pela história. Para assimilarmos melhor um filme é essencial que tenhamos uma relação mais forte com a forma, com aquilo que é específico do cinema.

Quanto mais estudamos a forma do cinema, mais nossa sensibilidade se desenvolve e, consequentemente, aproveitamos as obras de maneira mais profunda, e esse é um filme que merece tal estudo e ser revisto quantas vezes necessárias. Não poderia finalizar o texto sem mencionar o trabalho desenvolvido pela grande protagonista do filme. Rosamund Pike foi indicada ao Oscar por esse filme e deveria ter ganhado, pois seu trabalho era merecedor. A personificação que ela traz em cena é impactante e merece todos os elogios possíveis. Seu trabalho é tão bem executado que converge muito bem para a aura de aparências que David Fincher criou ao longo de todo filme. Garota Exemplar é um dos grandes filmes desse diretor e nos mostrou uma atuação fantástica de Rosamund Pike e apenas por conta disso já valeria assisti-lo, mas para além disso, o filme nos insere num suspense arrebatador