ter, 9 de março de 2021

Jornal Online - 06 e 07.03.2021

Última Edição

Livramento pode receber R$ 10 bilhões de investimento em energia eólica

Projetos encaminhados para a construção de novos parques estão em fase final de desenvolvimento, segundo o Sindienergia
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O presidente do Sindicato da Indústria de Energias Renováveis do Rio Grande do Sul (Sindienergia), Guilherme Sari, adiantou nessa semana que Sant’Ana do Livramento e região têm a perspectiva de receber investimentos em novos parques eólicos que passam da cifra dos R$ 10 bilhões de investimentos.
Sari explicou que esses parques eólicos devem surgir depois de prontas as linhas de transmissão que estão sendo construídas entre Livramento e Santa Maria, no projeto batizado de Projeto Sant’Ana. Segundo informações do Governo do Estado, essa obra já está 46% pronta. A expectativa é que a linha de transmissão que conectará Livramento a Santa Maria seja entregue até janeiro de 2022. A empresa ISA CTEEP prevê entrar em operação em novembro de 2022.
A Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa) obteve licenciamento ambiental no ano passado para grande parte do projeto Sant’Ana e atualmente trabalha na construção e Instalação das linhas de transmissão Livramento 3 – Alegrete 2 (C1); Livramento 3 – Maçambará 3; Livramento 3 – Cerro Chato; além do seccionamento Maçambará – Santo Ângelo, todas com tensão de 230kV.
Em outubro de 2020, a concessionária já havia recebido licença de instalação para as subestações Livramento 3 e Maçambará 3, ambas de 230kV. O empreendimento com extensão aproximadamente de 591 quilômetros de linhas de transmissão, deve consumir R$ 610 milhões em investimentos, segundo estimativas da Aneel. A Taesa informou anteriormente que já obteve a solução de financiamento para 100% deste projeto. O prazo estipulado pela ANEEL para a energização é março de 2023.

NOVOS INVESTIMENTOS

Guilherme Sari destacou que o projeto vem avançando bem em meio à pandemia e que isso acarretará em novos investimentos. “Essa é a demanda que já se tinha porque tem muitos projetos encaminhados em fase final de desenvolvimento, mas aguardando as linhas de transmissão (que está em construção)”, explica.
Se os projetos saírem do papel conforma a ideia inicial, a região de Livramento terá uma capacidade de produção de mil megawatts. “Estamos falando em torno de R$ 10 bilhões de investimentos. Com isso a gente ganha um olhar diferente para a região, principalmente os dos investidores que passam a ver Sant’Ana do Livramento como uma cidade de polo de energia”, afirmou.

 

19ª CRE promove semana de intenção

A 19ª CRE com sede em Sant’Ana do Livramento, realizará a 1ª Semana de Interação: Novos Tempos, Novas Aprendizagens. Acontecerá de 08 a 12 de

A importância da ergonomia no trabalho remoto

Com o início da vacinação contra a COVID-19 no Brasil, muito se fala na retomada das atividades presenciais. Pesquisa da VR Benefícios divulgada já em

Mulheres, mulheres…

Texto por: José Ramos Mulheres, mulheres… Têm pelo menos seis sentidos, que quase sempre nos confundem Mas, sempre nos salvam de cada situação Espertas, mas

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies