seg, 25 de janeiro de 2021

Aplateia Digital - 23/01/2021

Última Edição

Encontro emergencial discutiu sobre um possível colapso na Santa Casa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Confira a fala na prefeita na integra neste vídeo:

Ainda na tarde deste domingo a prefeita Ana Tarouco utilizou as redes sociais para informar o motivo de não estar presente na reunião de urgência proposta pela Câmara de Vereadores para debater os casos de covid-19 em Livramento e um possível colapso na Santa Casa. Segundo o vídeo publicado pela prefeita no facebook , o principal motivo foi  o desencontro de agendas , pois ela já havia firmado outro compromisso junto com a Secretária de Saúde.

“ Eu não pude acompanhar porque estava em outro compromisso ,também tratando de covid junto com a secretária municipal de saúde. Compromisso este que já estava agendado desde muito tempo e nós não poderíamos sob pena de não conseguimos ao longo da próxima semana efetivar algumas dessas medidas.

 E mais uma questão que eu gostaria de ponderar, é que a relação é com os senhores, que são os 80 mil eleitores de Sant’Ana do Livramento. Nós não fomos convidados. O poder executivo não foi convidado para está reunião da Câmara de Vereadores. Não recebemos em nenhum momento o convite, e quem lá esteve é porque foi acionado 5 minutos antes de começar.

O que nós consideramos também um desrespeito para com o executivo e mais um desrespeito para com o eleitor, porque a população santanense merece uma união de forças. Mas uma união de forças que não seja meramente midiática ou por interesse politico.

Uma união de forças centradas na técnica e que realmente queiram discutir o problema da Santa Casa e da Covid de forma técnica , nos bastidores. Porque é assim que o executivo está tratando a questão , nem tudo precisa virar notícia, ser batido na mesa, gritado ou requisitado. Até porque muitas destas sugestões são ilegais e irregulares. Ou até mesmo irrealizáveis. Levando a população a desinformação” comenta em parte do vídeo.

A prefeita deixa bem claro em sua fala que não esteve presente por falta de convite. “ Este foi o motivo. Este é um momento muito importante , e não de fazer política em cima da morte de 17 pessoas. Momento de colocarmos de lado os nosso interesses e conversamos. Mas isso tem quer ser estabelecido antes , não pode ser de última hora. E digo mais senhores , muito me espantou essas cobranças durante estes sete dias de gestão, considerando que os números de agora são os mesmos números do final do ano. Essa onda que estamos vivendo agora, muito negativa da covid vem do Natal , das festas de fim de ano e inclusive ela já era tema de debate muito antes do Natal. Então porque é que a Câmara de Vereadores , e muitos deles lá estavam não discutirão essa questão lá atrás” disse.

Outra problemática apontada pela prefeita para a explosão de casos de covid no município é a falta de planejamento e também de orçamento, pois segundo ela, a gestão anterior não encerrou as suas contas no prazo. “ Agora nós estamos correndo contra o tempo para encerrar. Enquanto isso não acontecer, nós não conseguimos efetuar nenhum pagamento. Toda essa mobilização que está sendo feita na cidade sobre todos os aspectos de fiscalização , de limpeza, de ordem , de coleta de lixo. Tudo isso está sendo feito com sobras, com doações e com voluntariado de muitos dos funcionários. Nós não temos condições hoje de mexer na folha , no orçamento. Porque a gestão anterior não cumpriu com a sua função. Não vim aqui falar mal de ninguém , apenas esclarecer os fatos” disse.    

 

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies