Goiano pedala mais de dois mil quilômetros para conhecer o Uruguai

O Pedaleiro Viajante é natural de Luziânia e está há seis meses na estrada
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Desapego do conforto. Assim Jailson Oliveira, o Pedaleiro Viajante como prefere ser chamado, se motiva. Ele é natural de Luziânia, município localizado a 260 km de Goiânia e 2.300 km de Sant’Ana do Livramento. O motivo de sua viagem é conhecer o Uruguai, por isso deixou o conforto de sua casa há seis meses, pegou sua bicicleta, trouxe sua cachorrinha chamada Peregrina e iniciou sua viagem.
No início, Jailson viajava na companhia de um amigo, a parceria foi até a serra gaúcha, após, seu amigo retornou para Goiás. Jailson continuou, enfrentou tempestades e o calor escaldante em busca de visitar mais um país, já esteve no Paraguai e no Chile, também de bicicleta, que é de carga. Foram necessárias adaptações para comportar algumas coisas como barracas, roupas, alimentos e uma casinha para a Peregrina. Ao todo, Jailson estima que seus equipamentos pesam cerca de 80 kg: “Em abril comecei este projeto. Não sou apegado ao conforto, o conforto nos deixa acomodados e preguiçosos. Juntei algumas roupas, barracas, comida e iniciei o trajeto. Já fui para outros estados do Brasil e outros países, mas preferi vir para o sul, pois o povo dessa região é muito carinhoso e sempre me recebeu bem. Passar algumas dificuldades é normal, mas é gratificante no final de tudo”, conta.
O Pedaleiro Viajante, ao lado de Peregrina, passou algumas dificuldades e contou como foi: “É um estilo de vida, sempre estou nas estradas, termino uma viagem, penso e inicio outra. A BR é uma surpresa, mas a natureza nos recompensa, com belas paisagens e muitas lembranças boas. Já peguei diversas tempestades neste último passeio. Quando estava em Alegrete me deu medo, pois o vento parecia que iria levar a barraca”, relembra.
Jailson seguirá até o Chuí onde entrará no país vizinho, seu objetivo é ir até a capital, Montevidéu, e após retornará a Luziânia e pensará no seu próximo desafio. Segundo ele, a lembrança que Livramento deixou foi a sua hospitalidade, carinho e amor ao próximo: “Quando cheguei, contei minha história e fui recebido em um restaurante com uma bela refeição, após, um senhor que também gosta de ciclismo me pagou duas noites em um hotel, isso é dificil de ver em outros locais. Além disso, descobri que Livramento é a terra de Paixão Côrtes, o Laçador de Porto Alegre”.
O Pedaleiro Viajante já partiu rumo ao Chuí, porém o Rio Grande do Sul, será enaltecido por ele, onde for. Jailson leva agora consigo, uma bandeira do Estado, que irá tremulando pelas rodovias do continente à fora.

Jailson Oliveira, de 37 anos, chegou a Livramento nessa semana(Foto: J. V. Montoli/AP)

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies