A pandemia e o cinema

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O cinema pode se transformar! Apesar de ser uma arte recente, o cinema se reinventou por muitos anos até se tornar o que conhecemos hoje. Em termos de linguagem, a evolução cinematográfica teve grande processo de transformação até a década de 50. De lá pra cá foram os autores que, através de uma linguagem já conhecida, colocaram sua própria identidade no que produziam, deixando legados incríveis. Quanto ao audiovisual em si, a televisão com suas novelas, séries e minisséries, e mais recentemente os serviços de Streaming utilizaram-se do meio para criar uma nova forma de entretenimento. Com isso em mente vem o questionamento: é possível que o consumo variado de conteúdo audiovisual acabe com o cinema?

 

Mulher Maravilha 1984 / Mulan / Viúva Negra – Filmes adiados por conta da pandemia

 

Assistir um filme no cinema é muito diferente do que assistir um filme em casa ou até mesmo em um Smartphone. A experiência é diferente, isso é inegável. Você se encontra em uma sala escura, com uma tela enorme em sua frente e com caixas de som bastante poderosas em seu entorno. O uso de telefone e até mesmo de conversas paralelas não é permitido. Você fica imerso naquele ambiente em que seu único objetivo é ver o filme e dependendo do filme a experiência com a obra é potencializada simplesmente por estar na sala de cinema. Além do mais, a imersão não é individual, ela ocorre em conjunto com as demais pessoas presentes na sala e mesmo que você não as conheça, as pessoas que estão à sua volta estão vivendo as mesmas emoções, talvez até reagindo da mesma forma e acompanhando a mesma história. Essa experiência é fantástica.

 

 

Ocorre que estamos passando por momentos difíceis, enfrentando uma pandemia. O impacto para o mercado audiovisual foi gigante, bem como afetou basicamente todas as áreas de nossas vidas. Incontáveis produções foram suspensas, outras produções foram adiadas e muitas sequer poderão ser retomadas. As mais importantes premiações da Indústria Audiovisual como o Oscar e o Globo de Ouro tiveram que ser planejadas novamente ou postergadas em virtude da pandemia. O impacto econômico é enorme e não há previsão da possibilidade de ser possível aglomerar pessoas em local fechado, dessa forma o impacto para festivais, shows, teatros e salas de cinema foi enorme. Isso tudo abre a oportunidade para que serviços de Streaming como Netflix e Amazon Prime Video possam emplacar produções audiovisuais, pois mesmo que as produções tenham sido adiadas, não estão a mercê da liberação de salas de cinema para estarem disponíveis. Naturalmente o consumo mediante plataformas digitais se tornará ainda mais presente e compartilhar momentos em salas de cinema poderá se tornar ainda mais raro, ainda mais pensando na crise econômica que inevitavelmente virá. Salas de cinema serão facilmente trocadas pelo conforto de casa, além de ser financeiramente melhor. Meu sentimento é que isso não aconteça. O cinema pode se reinventar e faz isso constantemente, mas a experiência de estar em uma sala de cinema é inigualável e não pode ser perdida.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies