Livramento já recebeu R$ 47 milhões do Auxílio Emergencial

Dados estão disponíveis no Portal da Transparência do Ministério da Cidadania e ajudam o comércio local a se preparar e projetar um choque menor diante da crise
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Em meio a uma das maiores crises sanitárias da história da humanidade, tem sido indispensável o papel dos governos com a distribuição de recursos para que milhares de famílias não passem, literalmente, fome. É assim no mundo todo. É assim no Brasil e, por escala, também em Sant´Ana do Livramento. Os valores depositados nas contas de milhares de santanenses desde o início da pandemia, muito além de ser o ingrediente principal para a manutenção de rotinas básicas de casa, também expôs os motivos que fazem que a circulação não diminua em todas direções da cidade, mesmo com inúmeros pedidos feitos pelas autoridades para que os munícipes o façam apenas em caso de necessidade. De acordo com dados disponíveis no Portal da Transparência do Ministério da Cidadania, o município de Sant´Ana do Livramento já teve disponibilizado de janeiro até agora, R$ 76.851.844,88 (setenta e seis milhões, oitocentos e cinquenta e um mil, oitocentos e quarenta e quatro reais com oitenta e oito centavos). Esse valor é o total repassado pelo governo Federal através de benefícios pagos, BPC – Benefício de Prestação Continuada, Bolsa Família e Auxílio Emergencial. Desmembrados os dados, apenas os valores pagos para quem obteve direito de receber o Auxílio Emergencial, o total disponibilizado até agora no município já atinge a marca de R$ 47.331.000,00. Ainda de janeiro de 2020 até julho, os beneficiários do Bolsa Família tiveram depositados em suas contas o total de R$ 4.614.182,00. Somados os R$ 24.906.662,88 do Benefício de Prestação Continuada, no ano no município, até julho, já circulou mais de R$ 76 milhões de reais. Na média, os favorecidos apenas com o auxílio emergencial receberam até agora, por mês, R$ 1.675,79. Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência, base utilizada como consulta para revelar os valores pagos e que já circularam até agora no município, e ainda irão circular. Com base nos números, o Vice Presidente do Sindilojas e Vice-Presidente da Acil – Associação Comercial e Industrial de Sant´Ana do Livramento, Pablo Escosteguy, foi procurado para comentar os resultados da pesquisa. De acordo com ele, são números que conseguem ampliar o campo de visão dos empresários e ajudam a organizar o setor nesse cenário considerado novo e que precisa de constantes adaptações. “Certamente, esse recurso teve um impacto positivo no comércio. Deu uma vitaminada boa no nosso comércio. Quanto às movimentações internas, acredito que deva ficar a critério de cada um. Nossa expectativa segue muito otimista. Um Dia dos Pais igual ao do ano passado não temos como projetar. Cada momento é um momento novo. O dia dos Pais pode, sim, ser positivo para o comércio local. Acho que o pior para o comércio local já passou. As empresas já estão se adaptando com estoques mais reduzidos, redução de custos e reorganização. Sei que muitas empresas precisaram fazer reengenharia para poder entender melhor essa nova realidade, mas essa injeção de recursos, sim, dá um novo ânimo para projeções futuras no nosso mercado”, afirmou o empresário.