Conheça a raça Maremano guardiã dos rebanhos

O Jornal A Plateia foi conferir de perto a pesquisa técnica da equipe Javali no Pampa pretende comprovar a eficácia a utilização de cães pastores na ovinocultura na fronteira
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Um dos grandes desafios do agronegócio na fronteira gaúcha, sobretudo em Sant’Ana do Livramento, é a retomada da ovinocultura em larga escala como nos tempos de outrora quando o município chegou a ter mais de 1 milhão de cabeças de ovelhas e um dos principais e mais bem equipados lanifícios da América Latina. Com o passar dos anos, houve um desestímulo por parte dos produtores e de toda a cadeia em si, por conta dos preços pagos pela lã e as dificuldades que vão desde a mão de obra qualificada à ação predatória e de abigeatários.

Apesar disso, a tradição ovelheira do munícipio com seus vastos campos de basalto próprios para a criação de ovelhas não pode se perder no tempo. Atualmente, Livramento possui um rebanho de aproximadamente 289 mil cabeças conforme informações da Associação Rural e detém por lei o título de Capital Nacional da Ovinocultura. Diante disso, muito esforços estão sendo feitos por produtores e entidades para o fortalecimento desta cadeia produtiva que nos últimos anos vem aquecida, sobretudo, com a abertura do mercado de carne ovina em grandes centros comerciais do país.

Dentro dos principais problemas na criação de ovinos estão os ataques de javalis e outros predadores que nos últimos anos dizimaram rebanhos inteiros no município e fizeram produtores abandonar a atividade em certas localidades. Neste sentido, a Equipe Javali no Pampa, formada por vários técnicos santanenses vem há vários anos desenvolvendo alternativas de controle e combate a estes invasores como forma de auxiliar os produtores na retomada da ovinocultura. As técnicas vão desde a utilização de jaulas e armadilhas, busca ativa com auxílio de cães, cerca elétrica e a utilização de cães de pastoreio.

Nesta semana, a reportagem do Jornal A Plateia esteve em uma propriedade na região do Cerro Chato para conhecer a técnica de utilização e manejo do cão pastor Maremano no cuidado com o rebanho. O grande diferencial da raça italiana é sua capacidade de viver junto com as ovelhas no campo defendendo o rebanho da ação de predadores e invasores.
Segundo a história, o cão pastor maremano-abruzês é uma raça de cães oriunda da região central (Alpes-Abruzos) da Itália. É um cão guardião de ovelhas e seus antepassados, desde muitos séculos, protege ovelhas contra lobos e outros predadores. Fisicamente é um canino de grande porte e de aspecto rústico, de tronco mais longo que a altura. Pode chegar a medir 73 cm na cernelha e pesar 45 kg.

Segundo o produtor e membro da Equipe Javali no Pampa, médico veterinário La Hire Mendina Filho, desde que foi empregada a utilização dos cães junto ao seu rebanho de parição em consórcio com o cercamento elétrico os resultados são impressionantes com nenhuma perda de cordeiro por ação predatória: “O ideal é utilizar todas as técnicas juntas. Aqui, na propriedade, nós fizemos uma área de exclusão para o potreiro de parição utilizando a cerca elétrica. E colocamos o cão junto ao rebanho dentro da área. Além de outros cães no perímetro de fora da propriedade. O resultado é excelente. Essa nossa região tem muita incidência de javalis e até agora não tivemos perdas por ação predatória”, destaca. “Basta uma recorrida pela propriedade para identificar as marcas características dos javalis de fora do perímetro do rebanho. Diferente das outras raças, o Maremano tem por instinto proteger o rebanho, então quando ele vê movimento de predadores ele se coloca entre o invasor e as ovelhas, por isso é recomendado ter na propriedade mais cães porque eles trabalham em matilha até expulsar o invasor da área de pastoreio”. Além disso, La Hire destaca que o Maremano é um excelente cão de guarda por sua caraterística de demarcar território.

Segundo o produtor, o cão Maremano é um animal rústico por natureza perfeitamente adaptado às baixas temperaturas graças a região onde foi criado na Itália onde, inclusive, defende os rebanhos de ataques de lobos e até de ursos. – Mais informações sobre a raça, implantação e manejo na propriedade podem ser obtidas com os membros do Javali no Pampa por meio de sua página no Facebook.

Meu herói tá na moda!

Modazine: Tá barato, tá na moda! O Dia dos Pais está chegando! Este ano a data cai no 8 de agosto. Já sabe o que