Gre-Nal no Uruguai? O que a Conmebol pensa sobre Libertadores em sede única

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Gre-Nal foi o último jogo antes da paralisação da Libertadores Mateus Bruxel / Agencia RBS

Segundo jornalista, o governo uruguaio deseja receber os jogos da principal competição de clubes da América do Sul

Na manhã desta segunda-feira (6), o jornalista de GaúchaZH, Eduardo Gabardo publicou em sua coluna que o Uruguai estaria em conversações com a Conmebol para se candidatar a sede dos restantes dos jogos da Copa Libertadores da América de 2020 caso a competição fosse retomada. Com isso, um dos jogos que aconteceria em solo uruguaio seria o Gre-Nal de volta da primeira fase da competição. Confirma a matéria na integra.

EDUARDO GABARDO – GauchaZH

Durante o mês de maio, começaram a surgir as primeiras especulações sobre a possibilidade de a Libertadores ser concluída em sede única, por causa das dificuldades de voos entre os países da América do Sul com a pandemia do coronavírus.

Na última semana, as informações se intensificaram por causa da movimentação do governo do Uruguai para tentar receber o restante da Libertadores. A ideia surgiu através de reuniões entre Ignacio Alonso, presidente da Associação Uruguaia de Futebol, e integrantes do primeiro escalão do governo do país. A ideia já tem o apoio do presidente uruguaio, Luis Lacalle Pou, e foi levada ao presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

Durante o final de semana, conversei com alguns diretores da Conmebol. A tentativa do Uruguai foi confirmada. E mais do que isso, outros países, como o Paraguai, também se movimentaram para tentar receber os jogos da Libertadores e Copa Sul-Americana.

Mas a questão é que, pelo menos por enquanto, a Conmebol não trabalha com esta ideia. A avaliação segue a mesma: realizar a Libertadores em sede única é inviável. Seria necessário levar 32 times para um país, com estrutura de hotéis, campos de treinamentos e estádios para dezenas de jogos.

A entidade permanece trabalhando com o objetivo de retomar a Libertadores com o mesmo formato de disputa. E, para isso, está disposta a esperar até o final do ano, mesmo que para isso seja preciso concluir a competição somente nos primeiros meses de 2021.

Esta é a posição hoje. Mas eu não descartaria, se a situação do combate ao coronavírus não evoluir até o final do ano, a possibilidade de mudança de ideia. Se isto ocorrer, poderemos ter um Gre-Nal no Uruguai na fase de grupos da Libertadores.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies