Santa Casa: “ficar eternamente em uma intervenção não leva a lugar nenhum”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

O vereador Carlos Nilo (Progressistas) disse ser contrário ao que pensa a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores com relação ao fim da intervenção no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Sant’Ana do Livramento. Nesta segunda-feira (08), em uma nota, os vereadores que compõem a Mesa disseram ser contra a retirada da interferência governamental na instituição.

Por outro lado, o vereador garante que essa não é a opinião dele. “A Santa Casa é uma entidade particular de fins filantrópicos, assim como a Assandef. Por serem particulares, precisam ser dirigidos pela sociedade civil organizada. Quando a sociedade civil organizada comete um erro ou não tem mais condições, o governo tem que intervir como aconteceu (na Santa Casa). Mas ficar eternamente em uma intervenção não leva a lugar nenhum, ela deixa de ser uma entidade particular e vira governamental”, argumenta Nilo.

O tema vem gerando repercussão desde a semana passada, quando começou a circular nos bastidores o anúncio feito pelo Governo de que estaria findando a intervenção feita em 2015, pelo então prefeito Glauber Lima (PT). Segundo o secretário de Saúde, Eder Fialho, essa saída aconteceria em até 60 dias.

Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e entregar uma melhor experiência de navegação para você, além de recomendar conteúdos do seu interesse.
Saiba mais em Política de Privacidade

ACEITAR
Aviso de cookies