Bombeiros recebem trotes de ocorrências

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Nesta semana, uma guarnição foi até o Parque São José atender um problema inexistente

Em pleno 2020, ainda existem pessoas que brincam com a segurança pública. Nesta semana, um ato de irresponsabilidade foi registrado, um “trote”, uma ligação comunicando um falso crime ou ocorrência, uma guarnição do Corpo de Bombeiros foi deslocada, após uma ligação, para o Parque São José, onde foi informado que haveria um incêndio de uma residência, os bombeiros se deslocaram do quartel do Armour e fizeram buscas no bairro, no qual não foi encontrado nenhum tipo de incêndio e nem sequer fumaça nas proximidades do local informado.

Sargento Emerson
(Foto: Arquivo/AP)

O Sargento Emerson Flores destacou que esta prática está em queda, mas que ainda acontece alguns casos na cidade: “Recebíamos muitos trotes de crianças, porém ao perguntar mais informações sobre o possível fato, acabavam desligando ou não sabiam responder, ficando fácil a detecção destes casos. Com a paralisação das aulas, este tipo de caso acaba reduzindo. O que está acontecendo agora, é de pessoas com vozes adultas, ligando, passando informações exatas, convincentes e deslocamos guarnições e isso caba dificultando nosso trabalho, pois se tivermos alguma ocorrência verdadeira, nosso tempo de resposta será muito maior, podendo custar a vida de pessoas”, conta.
Flores, destaca ainda que o trote é um crime, que pode resultar em prisão do autor, quando tem esse tipo de informação é uma falsa comunicação de ocorrência, um crime previsto no artigo 340 que diz: Provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado. Pena: Detenção, de 1 a 6 meses, ou multa. Então, os casos que nós conseguimos apurar a autoria são levados até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA), onde é confeccionado o Boletim de Ocorrência e o autor responde este crime”.
O trote pode custar a vida de uma pessoa. Se um incêndio ou acidente acontecer na entrada da cidade e a equipe estiver atendendo a uma falsa comunicação no Bairro Divisa, por exemplo, o tempo de resposta da equipe fica em torno de 20 minutos. Se a ocorrência for com urgência e/ou gravidade, este tempo pode custar até mesmo a vida de uma pessoa. Trote não é brincadeira.

João Victor Montoli
joaovictor@jornalaplateia.com