De olho no agro

O presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da Câmara de Vereadores de Livramento, vereador MARCO MONTEIRO, está convidando produtores rurais de todos os portes, especialmente os trabalhadores rurais assentados, pequenos produtores e produtores da agricultura familiar, para uma reunião que contará com a presença do superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA no Rio Grande do Sul, Tarso Francisco Pires Teixeira. O encontro será realizado na próxima terça-feira, 10, às 8h30min, no Plenário da Câmara de Vereadores. Monteiro, que vem realizando um trabalho bastante integrado com o INCRA em projetos importantes para Livramento, a exemplo da difusão da olivocultura com inclusão dos assentamentos de trabalhadores rurais, considera que o encontro será uma excelente oportunidade para falar das demandas locais e conhecer investimentos possíveis do INCRA no município.

“Sei que há programas muito interessantes que o INCRA pode nos oferecer e fico feliz que o superintendente Tarso tenha aceitado nosso convite, em nome da Comissão de Agricultura da Câmara, para esse encontro com os nossos produtores”, disse o vereador MARCO MONTEIRO, reforçando o convite para o encontro no Plenário na manhã de terça-feira.

Abertura Oficial da Colheita de Oliva

Um dos principais produtores de azeite extravirgem do Brasil, o Rio Grande do Sul deu início, nesta sexta-feira (6/3), à colheita da oliva. Com a presença do governador Eduardo Leite, do secretário adjunto de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Luiz Fernando Rodriguez Júnior, e do chefe da Casa Civil, Otomar Vivian, ocorreu a 9ª Abertura Oficial da Colheita da Oliva, em Caçapava do Sul, município que integra a Rota das Oliveiras.

Safra das oliveiras

As condições da safra 2018/2019 para a cultura foram positivas, resultando em 1,4 milhão de quilos de azeitonas. Isso culminou na produção de 198,6 mil litros de azeite extravirgem, envolvendo 11 fábricas. No Brasil, a produção foi de 240 mil litros.

Neste ano, no entanto, as condições da safra 2020/2021 foram abaladas devido a fatores climáticos. O presidente do Instituto Brasileiro da Olivicultura (Ibraoliva), Paulo Marchioretto, projeta uma expectativa de quebra de produção. “Devemos colher bem abaixo do esperado. Pouco frio e semanas de temperaturas elevadas proporcionaram uma floração desuniforme”, esclareceu. Ele lembra também que a floração, principalmente da variedade arbequina, uma mais cultivadas no Estado, ocorreu mais tarde, em meados de outubro, quando houve grande volume de chuvas.

Potencial de expansão

No Rio Grande do Sul, existem 35 marcas de azeite registradas. A olivicultura no Estado tem grande potencial de expansão e já cresceu de 80 hectares em 2006 para 6 mil hectares em 2020, cultivados por mais de 300 produtores em 65 municípios. De acordo com o Ibraoliva, a expectativa é de que, até 2025, o Brasil conte com 25 mil hectares plantados de olivas.
Além de Caçapava do Sul, os municípios de Bagé, Barra do Ribeiro, Cachoeira do Sul, Canguçu, Encruzilhada do Sul, Pinheiro Machado, Sant’Ana do Livramento e Sentinela do Sul concentram a maioria dos olivais.

Grupo Aplateia