Conheça oficialmente a nova Fiat Strada

O mistério acabou. Ou pelo o menos parte dele. Depois de muitos flagras, a dianteira da nova Fiat Strada apareceu antes da hora. O indiscreto flagra apareceu no perfil @gessnermotors, no Instagram, e possivelmente ocorreu durante a gravação do comercial de lançamento da picape. Pela foto é possível comprovar o ar de Toro que o modelo compacto terá. A chegada ao mercado deve acontecer após sua apresentação oficial, marcada para março. Logo depois, a Strada chegará às concessionárias da marca. O perfil também tem um quê da Toro na linha dos vidros. A parte dianteira se destaca pela grade dianteira, e os faróis contornados por luzes diurnas de LEDs com desenho bem particular.

É possível ver os para-lamas ressaltados, com apliques plásticos e o rack no teto, o que indica a versão Adventure. O vinco atravessa a porta e as maçanetas, um detalhe bem diferente do visto no Mobi, onde o vinco passa acima das maçanetas, solução mais barata. As portas traseiras terminam um arremate que parece ter saído da Toro. É outro detalhe que foge da simplicidade do Mobi, atual carro mais barato do mercado – posição dividida com o Renault Kwid, que você confere no final desta matéria. A nova Fiat Strada começou a aparecer de maneira oficial. Depois de ter a produção confirmada pela FCA (Fiat Chyrsler Automobiles), a picape apareceu em sua primeira imagem. Acompanhado da eloquente mensagem “vem aí a nova Strada”, o teaser dá uma seduzida e exibe apenas os contornos porção superior do modelo. A chegada ao mercado deve acontecer logo depois da apresentação, marcada para março. Logo depois, a Strada chegará às concessionárias da marca. Mesmo que sejam visíveis apenas lateralmente, as lanternas exibem filetes de LEDs parecidos. Mas não devem invadir a tampa da caçamba. O perfil também tem um quê da Toro na linha dos vidros. A parte dianteira se destaca pela tampa do porta-malas de recorte idêntico ao do Mobi, mas os faróis são diferentes e chamam atenção por serem contornados por luzes diurnas de LEDs. Aproveitando a citação do subcompacto, o modelo e sua plataforma foram usados pelo projeto. Mas parte da estrutura também é do Argo, enquanto a base traseira tem muito da Strada original, com direito a eixo rígido para dar maior robustez. É óbvio que a imagem oficial dá um contorno mais ressaltado que na vida real, mas também não inventa linhas. É possível ver os para-lamas ressaltados e o rack no teto, o que indica a versão Adventure.

Adeus às três portas

A Strada apareceu na versão quatro portas, uma das principais evoluções do projeto antigo, dotado de cabine dupla com apenas três portas e homologação para quatro pessoas, contra cinco da sua principal concorrente, a Volkswagen Saveiro, mas com a vantagem de ter porte de Renault Oroch, rival que tem reestilização a caminho. Há também uma versão com cabine simples, mas com um vidro atrás das portas, mais ou
menos como a geração original. A propósito: a antiga Strada continua em linha até o final de 2021. As versões de trabalho vão sobreviver – assista ao teste da Working 1.4 no vídeo abaixo. A mecânica inclui duas motorizações. A base é representada pelo veterano 1.4 Fire, unidade que entrega 99/85 cv e 12,5/12,4 kgfm de torque. Versões mais caras e a Adventure usam o 1.3 Firefly, mais forte e capaz de gerar 109/101 cv e 14,2/13,7 kgfm. Ambas vêm com caixa manual de cinco marchas. Os novos motores turbo 1.0 e 1.3 não serão aplicados na Strada, afinal, ela pode ter toques da picape maior, mas não pode ter preço de Toro.

Grupo Aplateia