Associação Rural busca apoio para instalação de uma delegacia de Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato

Assunto será tratado na próxima segunda-feira (27) quando ocorrerá uma reunião na sede da entidade com a presença de autoridades brasileiras e uruguaias

Frente os últimos acontecimentos no meio rural, como aumento de furto de animais em diversas propriedades do município e assaltos a residências acenderam o alerta para os moradores da campanha que vem sofrendo com estes ataques de criminosos que estão cada vez mais audaciosos, como é o caso da propriedade invadida por um grupo se passando por policiais.
Em virtude desses fatos, a diretoria da Associação e Sindicato Rural vem realizando importantes reuniões com autoridades para tentar frear a ação desses grupos e retomar a sensação para o campo. Para isso foi realizado uma reunião na sede da entidade na manhã de sexta-feira (17), com a produtores rurais e diversos órgãos do município

O presidente da Associação e Sindicato Rural, Luís Carlos D’Auria Nunes, destacou importância da atuação da Brigada Militar porém, infelizmente, o resultado não está sendo muito eficiente no combate a esses crimes do campo: “a pressão está muito grande por parte dos produtores e com toda a razão já que os prejuízos são enormes e, agora, também há a preocupação dos ataques às residências rurais”.
Quando o assunto é abigeato, o município não possui dados reais, pois muitos produtores não têm o costume de registrar Boletim de Ocorrência. Por outro lado, apenas um dos produtores presentes na reunião relatou um prejuízo de R$ 62 mil reais com o furto de 150 ovinos. Para tentar diminuir esse problema, no encontro foram discutidas ações efetivas a serem realizadas pelos diferentes setores presentes na reunião: Brigada Militar, Polícia Civil, Inspetoria de Defesa Agropecuária e Sistema de Inspeção Municipal da Prefeitura.

A principal proposta da reunião foi sobre a criação de um sistema de trabalho integrado, onde os diferentes órgãos possam manter uma comunicação e realizar ações com agilidade. Além disso, o Sindicato Rural anunciou que, através de um projeto com o banco Sicredi, irá doar drones para as polícias Civil e Militar poderem utilizar no monitoramento da área rural.

Luís Carlos D’Auria ressaltou a importância de uma ação conjunta. “No ano passado, junto com os produtores, o Sindicato Rural doou R$ 24 mil para recuperação de viaturas da Brigada Militar. Agora iremos atrás de verba para auxiliar nas viaturas da Polícia Civil. Também estamos contando com o apoio da Farsul e teremos novas reuniões para alinhar os próximos passos”, explicou.
Já na manhã de quinta-feira (23) o presidente da Associação Rural de Livramento esteve participando de uma reunião com o delegado André Mendes na Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato (Decrab/Bagé). Na oportunidade foram apresentadas diversas informações coletadas junto aos produtores e encaminhadas algumas demandas. Como resultado da conversa ficou agendado para a próxima segunda-feira (27) uma grande reunião regional com a presença do Delegado André Mendes da (Decrab/Bagé), da Polícia Civil de Livramento, Brigada Militar, Policia de Rivera e órgãos competentes.
Na pauta estarão importantes assuntos como a possibilidade de instalação de uma Delegacia Especializada na Repressão aos Crimes Rurais e Abigeato no município, e a elaboração de um dossiê que será encaminhado para o vice-governador do estado e secretário de segurança Delegado Ranolfo Viera

Produtor paga recompensa de 5 mil reais por informações de animais furtado
Dentro desta problemática, um fato chamou a atenção dos produtores nesta semana. O pecuarista Ricardo Brochado publicou nas redes sociais um texto informando que 40 novilhos colorados foram furtados dos campos da Estância da Ventania, localizada à 20 km de Quaraí na RS 60, Estrada do Passo da Guarda, divisa com Santana do Livramento mais precisamente do campo do Tato Valente.
O texto relata que os animais sumiram sem deixar rastros e que o produtor irá pagar a quantia de 5 mil reais para quem der informações no (55) 99925 0401, ou na Polícia Civil e Brigada Militar.

Matias Moura | contatomatiasmoura@hotmail.com

Grupo Aplateia