Irrigação por pivô será novidade nas Vitrines Tecnológicas da Abertura da Colheita do Arroz

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

As vitrines tecnológicas, tradicional momento de exposição na Abertura Oficial da Colheita do Arroz, mais uma vez apresentarão aos visitantes as novidades e tendências das principais empresas e entidades do setor agrícola para os produtores. Serão 34 espaços de 20 empresas e entidades que mostrarão aos participantes as tecnologias e soluções para as lavouras no evento organizado pela Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), que chega à 30ª edição, e que ocorre de 12 a 14 de fevereiro na Estação Terras Baixas da Embrapa Clima Temperado em Capão do Leão (RS). O roteiro técnico ocorrerá pela manhã.

Segundo o coordenador do Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) na Zona Sul, André Matos, responsável pelo desenvolvimento das lavouras no evento, as vitrines vão apresentar diversas inovações com o lançamento de cultivares e produtos para os produtores. Um dos grandes chamarizes será a solução de irrigação por aspersão, que estarão nas lavouras principais da Abertura Oficial da Colheita do Arroz. “Será mostrada toda a economia de água, segurança de produtividade onde tem irrigação, já que é uma tecnologia pouco empregada ainda na Metade Sul a irrigação por pivô central”, destaca.

Para o coordenador do Irga Zona Sul, o espaço vai apresentar uma diversidade de soluções aos produtores que buscam na inovação e na sustentabilidade o rendimento da produção. “Estamos satisfeitos de construir uma vitrine que faz jus ao tema do evento que é intensificação para a sustentabilidade e a nossa vitrine avaliamos como bastante intensa e diversificada e quem vir ao evento não vai se decepcionar”, salienta.

Um dos destaques, conforme Matos, será a vitrine do Irga, que vai demonstrar a evolução genética da lavoura de arroz nos 80 anos de atuação do instituto, comemorados em 2020. “Vamos mostrar, além da evolução genética, a evolução de manejo além das projeções de futuro com sistemas de produção onde o arroz não caminhará sozinho, mas ao lado da soja e da pecuária”, observa.

A Embrapa vai apresentar cinco cultivares de arroz, sendo um lançamento da cultivar BRS A705, além da BRS 358, que também é um grão relativamente novo no mercado. Além disso, o pesquisador da Embrapa Clima Temperado, Giovani Theisen, lembra que a soja também terá espaço nas vitrines da empresa pública. “Em outro espaço também estamos trazendo plantas forrageiras pensando naquele produtor que também é pecuarista, com opções de verão, com oito diferentes variedades para pecuárias de corte e de leite”, frisa. Além disso, na parte de lavoura-pecuária, a Embrapa Pecuária Sul levará exemplares Brangus para mostrar animais com alto perfil especialmente para a produção de carne.

Além do Irga e da Embrapa, participam das vitrines as empresas Basf, que também é parceira na lavoura principal, Super N, Ihara, FMC, Bayer, UPL, Corteva, Adama, PGG Wrightson Seeds, Pioneer, RiceTec, Spraytec, Syngenta, Nidera Sementes, Lindsay, Compass Minerals, além da Universidade Federal de Pelotas (UfPel) e do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag).

A 30ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz é uma realização da Federarroz com correalização da Embrapa e patrocínio Premium do Irga. Confira a programação completa no site do evento www.colheitadoarroz.com.br.