Como o Inter avançou na tentativa de trazer Aránguiz

Após confirmar proposta de quatro anos, o Inter aguarda a resposta de Charles Aránguiz, que tem vínculo com o Bayer Leverkusen até junho de 2020. A assinatura do pré-contrato poderá ocorrer nos próximos dias, mas o trabalho da direção colorada para trazer o chileno começou desde o ano passado.

A questão foi conduzida por Roberto Melo, que até o final de novembro era o vice de futebol do clube. Toda a operação para trazer Aránguiz foi detalhada, faltando apenas a assinatura do pré-contrato, que poderá ser feita a qualquer momento.

A relação entre Melo, Aránguiz e seus representantes (o brasileiro André Cury e o argentino Fernando Felicevitch) é muito boa e vem desde 2014, quando, como diretor de futebol, o dirigente apresentou o nome do volante a Marcelo Medeiros e Giovanni Luigi, e conduziu as negociações para trazer o chileno ao Inter.

Agora, a sequência da tentativa de contratação é feita por Rodrigo Caetano e Alessandro Barcellos. Mas, o que falta mesmo é Aránguiz aceitar assinar o pré-contrato. A bola está com ele e seus empresários.

Se o ok for dado, existe a possibilidade de um dirigente colorado viajar para a Europa para fechar o negócio. No momento, o jogador está em La Manga, na Espanha, onde o Leverkusen faz pré-temporada.

Nesta segunda-feira (6), o clube informou que ele voltará para a Alemanha para fazer exames e tratamento após uma lesão muscular, que em princípio não foi grave. A Bundesliga será retomada em 17 de janeiro, e o Bayer jogará dia 19 contra o Paderborn.

Fonte: Gaucha ZH

Foto: Ricardo Duarte – Agencia RBS

Grupo Aplateia