Torneio de futebol feminino em prol da comunidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Na edição de 2018 foi arrecadado alimentos para famílias carentes, em 2019 foi a vez dos animais da ASPA receberem doações

O futebol feminino em Sant’Ana do Livramento está buscando seu lugar de destaque. Com torneios em prol de entidades, o projeto Jogando Pelo Bem busca espaço para valorização do futebol feminino e também contribui com entidades assistenciais do município.
Em 2018, o projeto arrecadou mais de 280 kg de alimentos não perecíveis durante sua primeira edição. Ao todo, quinze famílias foram beneficiadas. Já na edição de 2019, o objetivo era ajudar a Associação Santanense de Proteção aos Animais (ASPA). Foi arrecadado mais de 240 kg de ração, o que foi muito bem-vindo para a associação que ficou muito agradecida pela iniciativa.
Com iniciativa de divulgar à comunidade as atividades do futebol feminino, o torneio Jogando Pelo Bem foi criado em 2018. As campeãs da primeira edição, foram as meninas da Celeste, da cidade de Bagé. Na segunda edição, as vencedoras foram as meninas da equipe Phenix, da cidade de Rio Grande.
A integrante do Projeto Jogando Pelo Bem, Carolina Bueno, contou como surgiu a idéia de criar um torneio no município, já que o futebol feminino ainda caminha em passos lentos no município: “Nos inspiramos no clube do Flamengo aqui de Livramento, um clube feminino com quase dez anos de existência, outros times e histórias que também contribuíram para a criação. Infelizmente o nosso município ainda está engatinhando, somos obrigadas a viajar para cidades próximas, realizar disputas e competições, essa falta de incentivo para o futebol feminino é desmotivadora, quem consegue manter merece os parabéns”, conta.
O Projeto Jogando Pelo Bem ressalta que a entidade não tem fins lucrativos. Apenas realiza as atividades para incentivar a criar novas competições para as meninas santanenses. Além disso, o projeto ajuda a comunidade com a doação de alimentos e também rações. Desejamos que em 2020 o projeto ganhe mais força e que seja realmente visto com bons olhos por investidores santanenses.

João Victor Montoli
Joao@jornalaplateia.com