Greve dos fiscais agropecuários – Emissão de GTAs podem ser feitas pela internet

Entre os serviços impactados pela paralisação estão a fiscalização dos abates nos frigoríficos e a emissão de Guias de Trânsito Rural

No Rio Grande do Sul, 350 fiscais agropecuários entraram em greve na terça-feira, 26, por tempo indeterminado, contra a falta de pagamento de salário dos servidores que já dura cerca de 48 meses, além da suspensão de benefícios dos trabalhadores, por parte do governo estadual.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores de Nível Superior do Poder Executivo do Estado do Rio Grande do Sul (Sintergs), Antonio Augusto, aderiram à greve: inspetorias de defesa animal, fiscais em frigoríficos. Além disso, serviços como emissão de Guias de Trânsito Rural (GTA); controles sanitários direcionado para aftosa; brucelose e tuberculose; atividades de fiscalização de uso agrotóxicos; fiscalização no trânsito de rodovias na divisa de Santa Catarina; inspeção sanitária de produtos de origem animal e fiscalização de embutidos e lácteos.
“Estamos reivindicando um direito básico, que é receber o nosso salário. Nós já perdemos tudo, então, nada irá nos intimidar neste momento”, afirma Antônio Augusto. A greve é unificada com as categorias ligadas ao Sintergs e à Frente dos Servidores Públicos (FSP).

Situação em Livramento

Em Sant’Ana do Livramento, a Inspetoria de Defesa Agropecuária não está realizando nenhum tipo de serviço aderindo 100% à paralização. O chefe da unidade, Paulo Andrade, pede desculpas aos produtores pelos transtornos, mas, cita que a paralização é necessária para chamar atenção do Governo do Estado contra a retirada de direitos adquiridos. “A gente pede para os produtores não virem à inspetoria porque todos os serviços estão suspensos até que este regime de urgência da assembleia seja retirado e a gente possa voltar a uma negociação com o Governo”.

Produtores podem emitir a GTA via Secretaria Estadual pela internet

A Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) comunica que os serviços essenciais estão mantidos em sua sede, na Avenida Getúlio Vargas, bairro Menino Deus, em Porto Alegre.
Mesmo com a paralisação dos fiscais estaduais agropecuários desde terça-feira (26), o atendimento a produtores rurais, empresas, industriais e entidades está mantido, de forma presencial, por telefone e e-mail.
Os produtores da capital podem receber o atendimento presencial, na Sala 28, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural – Avenida Getúlio Vargas, 1.384, bairro Menino Deus, Porto Alegre/RS, e os do interior do estado, onde as inspetorias estão paralisadas, pelos telefones (51) 3288-6235 e 3288-6314 ou ainda enviando e-mail para ddagr@seapdr.rs.gov.br
e ddagr@agricultura.rs.gov.br solicitando a retirada da guia de trânsito .

Matias Moura
contatomatiasmoura@hotmail.com

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário