Conselho Tutelar e Polícia Civil colocam pedófilo atrás das grades

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

A cooperação entre os dois órgãos foi fundamental para tirar de circulação homem que é acusado de praticar crime de pedofilia

A pedofilia é uma doença, um desvio de sexualidade, que leva um indivíduo adulto a se sentir sexualmente atraído por crianças e adolescentes de forma compulsiva e obsessiva, podendo levar ao abuso sexual. O pedófilo é, na maioria das vezes, uma pessoa que aparenta normalidade no meio profissional e na sociedade. Ele se torna criminoso quando utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual, com ou sem o uso da violência física.
Uma investigação de mais de trinta dias iniciada com base em um depoimento de uma das vítimas levou para a prisão um homem que estava sendo investigado pelo crime de pedofilia, em Livramento, na noite dessa segunda-feira (17).
O flagrante se deu durante uma ação da Polícia Civil, coordenada pela delegada regional Ana Tarouco. Segundo ela, um depoimento de um menor de idade acompanhado de sua mãe e do Conselho Tutelar casou com outras informações de denúncia anônima, também feita à Polícia, sobre o mesmo homem. Ele já era conhecido da Polícia pela prática de idêntico delito.
“É o mesmo modus-operandi. Na época, por falta de prova, ele foi absolvido”, relatou a Delegada. Durante a investigação, a polícia descobriu que o indivíduo pagava aos adolescentes em dinheiro ou utensílios, se valendo das necessidades e fragilidade deles, para a gravação de pornografia.

A denúncia, que chegou até o Conselho, foi fundamental no caso. Graças ao trabalho exaustivo dos conselheiros que souberam lidar com o caso em sigilo até repassar todas as informações para a Polícia Civil que deu seguimento nas investigações.
O presidente do conselho, Joel de Almeida, destacou o trabalho de toda a equipe e a colaboração de testemunhas-chave como sendo determinante neste caso.
Embora muitas pessoas ainda tenham medo de denunciar condutas estranhas, ou abusivas, referentes a este tipo de violação, o Conselho garante que é necessário, sempre que possível, fazê-la para que as medidas cabíveis sejam tomadas e assim possam evitar que as vítimas, sobretudo jovens e crianças, venham sofrer com esse mal. “Para nós foi uma vitória, porque foi um caso que nós descobrimos quase sem querer, um fato nos levou a outro. E com muito cuidado, para não expor ninguém, nós coletamos o depoimento de uma das vítimas, montamos um material e entregamos na delegacia. Agradecemos a cooperação das delegadas Giovana e Ana que assim que receberam essas informações começaram as investigações que levaram à prisão desta pessoa, na noite de ontem, bem no dia do Conselheiro Tutelar. Isso é uma vitória para nós” disse ele. O telefone do Conselho Tutelar é (55) 3968 – 1032.

Com base em vários dados levantados durante a investigação, a Delegada solicitou um mandado de busca e durante o cumprimento prendeu o homem em flagrante. “Tivemos a felicidade, ou a infelicidade, dependendo do ponto de vista, de localizar dentro de vários dispositivos que foram apreendidos, pen-drive, celulares, computadores e fotografias impressas, material pornográfico envolvendo adolescentes”, contou.

Perfil

Por causa da legislação, a Polícia não pode divulgar a identidade do preso. Porém, de acordo com as informações passadas pela Delegada, o homem tinha amplo acesso à rede escolar local, pois ele era responsável pela produção de vários eventos em escolas de Sant’Ana do Livramento, o que colaborava para a atividade criminosa.
O homem ficará à disposição do Poder Judiciário, que deve avaliar se ele permanecerá preso preventivamente, ou seja, sem prazo para terminar; ou se vai responder em liberdade.

Alerta

O caso serviu de alerta aos pais para que fiquem atentos a esse tipo de situação. “Esse caso chegou para nós porque uma mãe foi atenta na conduta do filho, na conversa do filho ao telefone. Foi de posse de vários elementos e denúncias colhidos ao longo da investigação que foi construída a postura desse indivíduo. A pedofilia é um delito gravíssimo que causa um prejuízo social, sobretudo para a vítima, que somos incapazes de mensurar.

Denúncia foi fundamental

A denúncia, que chegou até o Conselho, foi fundamental no caso. Graças ao trabalho exaustivo dos conselheiros que souberam lidar com o caso em sigilo até repassar todas as informações para a Polícia Civil que deu seguimento nas investigações.
O presidente do conselho, Joel de Almeida, destacou o trabalho de toda a equipe e a colaboração de testemunhas-chave como sendo determinante neste caso.
Embora muitas pessoas ainda tenham medo de denunciar condutas estranhas, ou abusivas, referentes a este tipo de violação, o Conselho garante que é necessário, sempre que possível, fazê-la para que as medidas cabíveis sejam tomadas e assim possam evitar que as vítimas, sobretudo jovens e crianças, venham sofrer com esse mal. “Para nós foi uma vitória, porque foi um caso que nós descobrimos quase sem querer, um fato nos levou a outro. E com muito cuidado, para não expor ninguém, nós coletamos o depoimento de uma das vítimas, montamos um material e entregamos na delegacia. Agradecemos a cooperação das delegadas Giovana e Ana que assim que receberam essas informações começaram as investigações que levaram à prisão desta pessoa, na noite de ontem, bem no dia do Conselheiro Tutelar. Isso é uma vitória para nós” disse ele. O telefone do Conselho Tutelar é (55) 3968 – 1032.

Matias Moura
contatomatiasmoura@hotmail.com

Confira os vencedores do Emmy 2020

O Emmy Awards, a maior festa da TV americana, foi o primeiro grande evento da temporada de premiações a acontecer durante a pandemia do coronavírus. Entre os vencedores