A saga em busca de um lar para Dalmiro e sua família

Casado, pai de família e desempregado, Dalmiro Aires, de 26 anos, não perde a esperança de realizar o seu sonho: ter um lar

Todos os dias, muitas pessoas procuram a reportagem do Jornal A Plateia em busca de ajuda. Sejam para arrumar um emprego, pedir ajuda, fazer uma denúncia ou homenagem a alguém. Os pedidos chegam em forma de mensagens pelas redes sociais, ligações e até mesmo cartas. Uma dessas histórias que chegou até nós foi a da família Aires. Alguns meses atrás quando Dalmiro e sua esposa Suelen procuraram o Jornal A Plateia com um único pedido, uma porta de emprego. Contamos a história do casal, que na época estava passando por sérias necessidades com o filho Gael, recém-nascido, que precisava tomar um leite especial. Após a repercussão no Facebook do jornal com a história da família muitas pessoas acabaram ajudando com doações de utensílios, alimentos e até mesmo móveis para dentro de casa.
Os meses se passaram, mas a dura realidade da falta de emprego novamente veio bater na porta. Para enfrentar as dificuldades, o pagamento de aluguel, luz e demais necessidades, Dalmiro conta que começou a vender lanches além de fazer alguns bicos para arrumar alguns trocados. Apesar do esforço o emprego não apareceu. Até que mais uma vez a sorte lhe sorriu, um conhecido acabou lhe doando um terreno na Vila Real para construir a tão sonhada casinha. “O terreno é um pouco desparelho, mas com umas cargas de terra a gente consegue arrumar. O que preciso mesmo é de qualquer tipo de material para começar a construir a nossa casinha. Aqui moramos de aluguel, então, sonhamos em ter o nosso cantinho “, disse ele que atualmente mora em uma casa alugada na rua Sebastião Paz da Silva.
Dalmiro diz que qualquer tipo de material é muito bem-vindo, a casa onde ele mora é bastante precária então ele sonha poder dar uma vida melhor para seus familiares. “Agradeço a ajuda de todo mundo, as pessoas já nos deram muitas coisas, como louças, armários, televisão, máquina de lavar. Além de todo o leite necessário para meu filho. Não tenho do que reclamar, só agradecer. Agora estamos pedindo só mais essa ajuda, porque assim que o material começar a chegar nós iniciaremos a construção”, disse ele.
Quem tiver interesse em ajudar a família e quiser conhecer mais a sua história é só entrar em contato pelo telefone 55 (9) 8452-2796.

Matias Moura
contato@matiasmoura.com

Grupo Aplateia