Vila Brizola – um descaso público

É uma situação que causa transtornos aos moradores da Vila Brizola, mais especificamente na rua Oriente Corrêa Cardoso, principal acesso, que cedeu há mais de ano. Para a melhor sinalização dos pedestres e veículos que passam pela via, foram colocados postes. A Reportagem do jornal A Plateia já fez inúmeras matérias naquele local, onde pode-se perceber que nenhuma providência foi tomada. Na galeria existe um intenso movimento de transeuntes, inclusive crianças brincando constantemente em volta, e a passagem dos automóveis fica completamente impossível, sem contar o intenso cheiro do esgoto que passa por baixo que constrange e aflige ainda mais os moradores dessa região.

Transtorno aos moradores

“Faz mais de 4 anos que existe esse problema, a autoridade competente vem aqui, olha, e não faz nada, minha casa alaga com qualquer chuva”, disse Ilca Pereira, moradora há 40 anos da Vila Brizola.
Por baixo da rua passa o arroio Maragato, mas que está entupido. Do outro lado da rua está a entrada da tubulação. Neste ponto estão alguns entulhos que são descartados pela população que reside ao longo do arroio. Qualquer chuva que cai sobre a cidade alaga os estabelecimentos e casas nos arredores.
Boa parte da rua já cedeu e o restante está comprometido. Moradores alegam que já solicitaram ao Poder Público providências sobre o caso, sem ter resposta positiva, pois o problema persiste até hoje.
A secretaria das Obras, através do secretário Ricardo Dutra, informou que o tempo mínimo para o início da restauração deste lugar é de 15 dias, enquanto isso os moradores terão que conviver com essa situação.

Grupo Aplateia