Claro indenizará em R$ 20 mil cliente que teve WhatsApp clonado

Na cidade de São Paulo, uma cliente da Claro processou a empresa por ter seu WhatsApp clonado em duas linhas diferentes, em setembro de 2018. Ela receberá R$ 20 mil em indenização. De acordo com a decisão da 22ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo, a companhia telefônica cometeu falha na prestação de serviços.

A cliente só conseguiu esse valor porque recorreu da decisão em primeira instância, onde o caso foi julgado como parcialmente procedente, com indenização fixada em R$ 5 mil. A majoração foi elevada para os R$ 30 mil.

O TJ-SP, então, reconsiderou a alegação da recorrente e apontou a falha na prestação de serviços da Claro, assim como o transtorno gerado para sua cliente, definindo o valor da indenização por danos morais em R$ 20 mil.

(Fonte: Claro/Divulgação)

Duas linhas clonadas em um mês

A cliente da Claro teve uma primeira linha telefônica clonada, com o fraudador utilizando seu WhatsApp e tentando se passar por ela para pedir dinheiro a seus contatos. Ao procurar a empresa, ela foi orientada a adquirir uma nova linha e um aparelho celular novo, a fim de diminuir as chances de um novo golpe. No entanto, uma semana depois, o WhatsApp da nova linha também foi clonado.

Ela também afirmou que a empresa não prestou um bom atendimento e que a linha antiga ainda não havia sido desativada, sendo que seus contatos ainda estavam recebendo mensagens do golpista. No final, as duas linhas comprometidas levaram mais tempo que o necessário para ser canceladas.

Fonte EBC

Grupo Aplateia