Passa de mil o número de casos de dengue confirmados no Rio Grande do Sul

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp

Foram 949 incidências autóctones – em que a doença foi contraída dentro do estado – e outras 104 importadas – de pacientes que chegaram a cidades gaúchas após sofrerem o contágio.

O Rio Grande do Sul teve neste ano 1.053 casos confirmados de dengue em 2019, conforme aponta boletim divulgado nesta quinta-feira (4) pela Secretaria Estadual da Saúde. Foram 949 casos autóctones – em que a doença foi contraída dentro do estado – e outros 104 importados – em que o paciente chegou à cidade gaúcha após sofrer o contágio.

Os dados foram contabilizados até o último sábado (29). As confirmações equivalem a 31,5% das 3.339 notificações investigadas. Foram descartados 1.402 casos, 117 foram considerados inconclusivos e 767 seguem em investigação.

Em Porto Alegre, segundo divulgou a prefeitura na terça-feira (2), a doença foi confirmada em 406 pacientes. São 390 casos autóctones e 16 importados. O bairro Santa Rosa de Lima teve 312 infectados, aproximadamente 77% do total.

Outros bairros com incidências são: Jardim Lindoia, com 15 casos; Jardim Floresta com 13; Bom Jesus com 16; Sarandi com sete; Ruben Berta e Jardim Carvalho com seis; Jardim Leopoldina, Floresta e Mario Quintana com dois; Cristo Redentor, Sétimo Céu, São Sebastião, Vila Ipiranga, Jardim São Pedro, Morro Santana, Vila Nova, Lomba do Pinheiro e Partenon com um cada.

Zika e chikungunya

Em todo o estado, foram confirmados sete casos de febre chikungunya, de um total de 229 notificações. Todos são importados. Quatro incidências foram registradas na Região Metropolitana de Porto Alegre – uma no Sul do estado, uma no Noroeste e outra no Vale do Taquari.De 88 suspeitas de infecção pelo vírus da zika, apenas uma foi confirmada. O paciente mora em Gravataí, na Região Metropolitana. Outras 29 notificações foram descartadas, e 58 seguem em investigação.

Fonte: G1/RS

Foto: Divulgação