Mainardi critica desperdício de R$ 30 milhões pelo governo gaúcho que deveria ser usado para melhorias em escolas.

Nesta terça-feira (7), o líder da bancada do PT, Luiz Fernando Mainardi, denunciou a negligência do governo do estado em relação aos recursos que foram captados pelo governo Tarso, através de financiamento do BIRD, para a execução de projetos de recuperação e melhorias nas escolas gaúchas.

Parte do financiamento de 480 milhões de dólares, utilizado em 11 programas, foi executado no governo Tarso e parte no governo Sartori, que prorrogou a validade do programa até fevereiro de 2019. Ao assumir, Leite conseguiu a prorrogação do programa por mais 90 dias, mas não garantiu a continuidade dos projetos da área da educação porque demitiu os técnicos responsáveis pela sua formulação.

“É um escárnio, uma irresponsabilidade inominável”, disse Mainardi. “Existem 201 escolas que precisam de reparações elétricas, em telhados e em outras áreas e que ficarão sem obras por incompetência e negligência e pela obsessão em demitir funcionários”, declarou.

Alinhamento com Bolsonaro

Para Mainardi, a conduta do governador o alinha ao governo federal, que anunciou cortes bilionários para a área da educação, colocando em riscos o funcionamento das Universidades públicas e comprometendo a evolução que o ensino básico vinha tendo no Brasil nos últimos anos.

“Bolsonaro cortou mais de R$ 7 bilhões do ensino público, da educação infantil à pós-graduação. É outra irresponsabilidade, outro escárnio, uma provocação com a inteligência brasileira”, disse Mainardi.

O deputado lembrou que as Universidades públicas são as instituições que mais produzem pesquisas de ponta, representando 90% de toda a ciência produzida no Brasil. “Não venham me dizer que priorizam a educação”, provou o parlamentar petista, referindo-se a Leite e Bolsonaro. “Os cortes do governo federal e a negligência do governo estadual vão prejudicar estudantes e famílias pobres, que dependem da educação pública de qualidade para gerar oportunidades a seus filhos”, concluiu.

Jornalista responsável: João Ferrer (8078) – 51997590416

Postado por Matias Moura

Grupo Aplateia