Os 10 momentos que marcaram o Gre-Nal 420

Grêmio conquistou o bicampeonato gaúcho depois de superar o Inter nos pênaltis, por 3 a 2, após mais um novo 0 a 0 no tempo normal. Diante de 51 mil pessoas na Arena, o Tricolor comemorou a taça conquistada de forma invicta. Confira os 10 momentos que marcaram o clássico 420

1) Dourado titular do Inter

Com uma lesão no joelho, Rodrigo Dourado foi desfalque no primeiro jogo da final do Gauchão, no Beira-Rio. Por isso, o capitão colorado era dúvida para o clássico decisivo, na casa do Grêmio. Apesar do mistério, momentos antes do início do Gre-Nal, o retorno do volante à equipe foi a surpresa da escalação do técnico Odair Hellmann. Por isso, foi possível ver o cumprimento entre ele e o capitão gremista, Maicon, após a troca de farpas no clássico do ano passado.

2) Guerrero x Kannemann

Por todo o primeiro tempo, Kannemann e Guerrero se estranharam. Com dois minutos de jogo, o zagueiro gremista já tinha recebido cartão amarelo. Aos 35 minutos, foi a vez do peruano ser amarelado também, após empurrão no adversário.

3) Gol anulado pelo VAR

Aos 15 minutos do primeiro tempo, Everton arriscou um chute de fora da área. Marcelo Lomba espalmou para o meio da área e a bola sobrou para André, que conseguiu finalizar para o gol. Na hora, o assistente levantou a bandeira e apontou impedimento. O árbitro Jean Pierre Lima esperou cerca de três minutos até o VAR confirmar a irregularidade do lance.

4) O retorno de Luan

A Arena foi à loucura com a entrada de Luan no lugar de Jean Pyerre, aos 15 minutos do segundo tempo. O camisa 7 estava treinando em separado para aprimorar a parte física desde a derrota para a Universidad Católica, no dia 4 de abril.

5) VAR e pênalti em Cortez

Aos 24 minutos do segundo tempo, Cortez teve o calção puxado por Guilherme Parede e caiu na área do Inter. O árbitro Jean Pierre de Lima foi até o VAR e, após alguns minutos, e confirmou pênalti para o Grêmio.

6) Expulsão de D’Alessandro

Indignado com a marcação do pênalti, D’Alessandro (que estava aquecendo do lado de fora do gramado) parte para cima do quarto árbitro, Daniel Biens, e é expulso. Mesmo após a apresentação do cartão vermelho, o argentino permaneceu em campo batendo boca com a arbitragem. O meia rumou para o vestiário ouvindo vaias e xingamentos do torcedor gremista e provocou-os de volta antes de desaparecer no túnel.

7) Expulsão de Odair

Depois de mostrar o cartão vermelho a D’Alessandro, o árbitro Jean Pierre de Lima também expulsou Odair Hellmann, que também reclamava da marcação do pênalti. Após alguns minutos de impasse, o técnico colorado foi cercado por policiais militares e deixou o gramado.

8) Lomba defende pênalti de André

Da marcação do pênalti até a cobrança, foram seis minutos de paralisação. André foi o encarregado a bater, mas Marcelo Lomba acertou o canto e defendeu o chute do centroavante gremista. O jogo acabaria 0 a 0 mais uma vez.

9) Paulo Victor brilha nas penalidades

Se o goleiro colorado brilhou no tempo normal, na disputa por pênaltis foi a vez do arqueiro gremista. Paulo Victor defendeu as cobranças de Camilo, Cuesta e Nico López, colocando o Grêmio em vantagem.

10) André faz o gol do título

Mesmo depois de ter perdido sua cobrança no tempo normal, André foi encarregado pelo técnico Renato Portaluppi para bater a última penalidade da série. Coube ao camisa 90 decretar a vitória gremista e o título do Gauchão de 2019.

Fonte: globoesporte.com

Grupo Aplateia