Mais de 10 mil celulares roubados ou falsificados são bloqueados no Rio Grande do Sul, diz Anatel

Em três meses, a Agência Nacional das Telecomunicações (Anatel) bloqueou 10.716 telefones celulares no Rio Grande do Sul. São aparelhos roubados, furtados ou falsificados, de dezembro de 2018 a fevereiro de 2019.

Desde dezembro do ano passado a agência vem bloqueando os celulares com IMEI não cadastrado, ou seja, irregulares. Quem estiver usando um desses aparelhos recebe mensagens avisando sobre a situação.

Na primeira, a operadora avisa que o celular está irregular e não funcionará em 75 dias. A segunda alerta que o bloqueio acontecerá em 50 dias. A terceira lembra que o celular será desconectado em 25 dias. E na véspera do telefone ser desativado, chega mais uma mensagem, que informa que o celular é irregular e deixará de funcionar.

A Polícia Civil informa que no primeiro trimestre do ano, foram roubados ou furtados 1.126 aparelhos no Rio Grande do Sul, o que significa 6,32% a menos do que o mesmo período do ano passado.

A orientação da Polícia em caso de furto ou roubo é ligar para a operadora e pedir bloqueio da linha, além de registrar boletim de ocorrência o quanto antes. O diretor da Delegacia Regional de Porto Alegre, Fernando Soares, lembra que a vítima precisa ter em mãos o CPF e o número IMEI do aparelho.

O IMEI é o número de identificação do celular, único para cada aparelho. Para consultar o IMEI, basta checar atrás da bateria, ou digitar *#06# e clicar para fazer a chamada.

A professora Rita Maria Rocha tomou nota de seu IMEI para usá-lo em caso de necessidade. “Eu tenho anotado aquele número, sei que se precisar, corro na delegacia e digo o número para as pessoas”, afirma.

Fonte: G1 RS

Grupo Aplateia

Adicionar Comentário