qui, 18 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Com alerta laranja para onda de frio, Livramento amanhece com temperaturas negativas

A mínima registrada foi de -2,8ºC
Cerro de Palomas é tomado pela geada (Foto: Daniel Badra)

Sant’Ana do Livramento amanheceu com temperaturas negativas nesta terça-feira (09). O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) já havia publicado um aviso de Alerta Laranja (onda de frio) iniciando no último dia 06 de julho. A previsão era de que a temperatura ficasse 5ºC abaixo da média por um período de 03 até 05 dias.

Ouvintes da Rádio RCC FM enviaram, via WhatsApp, diversos vídeos e fotos do gelo que tomou conta da Fronteira, seja na grama, nos carros ou até mesmo nas torneiras externas. Às 09h30 da manhã, já com sol, o município estava registrando 1° e a sensação térmica ainda permanecia negativa. A máxima prevista para esta terça-feira é de 10º.

Para esta quarta-feira (10), a previsão de mínima é de 0°C e a intensidade do vento deve ser fraca. A temperatura máxima deve ficar na casa dos 13°C, segundo o INMET.

Os termômetros registraram temperatura negativa em 10 municípios do Rio Grande do Sul, espalhados entre a Fronteira Oeste, Campanha, Região Sul e Central, durante o amanhecer desta terça-feira (9). Dom Pedrito, na Campanha, registrou a mínima mais baixa do Estado nesta manhã, com –4,2ºC, seguido de Quaraí, na Fronteira Oeste, onde a mínima foi -4°C.

De acordo com a GZH, os termômetros também ficaram abaixo de 0°C em Bagé com incidência de geada e que em Sant’Ana do Livramento, a mínima foi de -2,8ºC. Outros seis municípios gaúchos tiveram temperatura negativa nesta terça-feira.

 

Lorenzoni e Camozzato oficiam MP de Contas sobre projetos do governo que reestruturam carreiras

Os deputados Rodrigo Lorenzoni (PL) e Felipe Camozzato (NOVO) protocolaram na tarde desta quarta-feira (17), no Ministério Público de Contas do Estado do Rio Grande do Sul, ofício alertando o Procurador-Geral Ângelo Borghetti sobre possível manobra fiscal imprudente e gestão temerária por parte do governador Eduardo Leite.   A decisão de recorrer ao MPCRS foi tomada após os deputados conhecerem