qua, 17 de julho de 2024

LOGO GRUPO A PLATEIA capa branco
Variedades Digital | 13 e 14.07.24
Aplateia Digital | 13 e 14.07.24

Última Edição

Câmara precisa abrir investigação independente sobre denúncias em leilão do arroz, afirma Zucco

Lista de apoio para criação de CPI atinge 136 assinaturas em apenas dois dias e ganha força após governo recuar da realização do certame

O deputado federal Luciano Zucco (PL-RS) intensificou nesta quarta-feira (12) a coleta de assinaturas para a criação da CPI do Arroz. Até o fechamento desta matéria, 136 parlamentares haviam assinado o requerimento, que pede a abertura de investigação sobre possíveis irregularidades no leilão conduzido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a compra do cereal importado da Ásia. “O governo federal se viu forçado a anular o certame depois de uma avalanche de denúncias publicadas pela imprensa. Precisamos investigar de forma técnica e independente todos os graves indícios do que vem sendo chamado de Arrozão do PT”, cobrou Zucco.

O parlamentar entende que a investigação aberta pela Controladoria-Geral da União (CGU) é insuficiente e pode não levar aos verdadeiros culpados. “O Palácio do Planalto tentou estancar a crise entregando a cabeça do secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Neri Geller. Mas suspeitamos que gente mais graduada possa estar envolvida. Ele pode ter servido como boi de piranha”, alertou Zucco.

Mesmo com os alertas e dados técnicos disponibilizados por dirigentes da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul) e da Federação das Associações de Arrozeiros (Federarroz), o governo ignorou o fato de não haver necessidade de importação do produto. Uma vez convocado o leilão, surgiram graves indícios de possível fraude na condução do certame e a possibilidade de direcionamento do mesmo, com o uso de artifícios escusos para restringir a competitividade. De acordo com matérias veiculadas pela imprensa, há suspeitas do uso de empresas de fachada na disputa, como lojas de queijos, sorvetes, sucos e aluguel de maquinário pesado.

Executivo pode estar querendo induzir Legislativo a irregularidade, adverte Lorenzoni

Depois de conhecer a estimativa do governo para o custo do pacote que prevê a reforma nas carreiras do funcionalismo, o deputado Rodrigo Lorenzoni foi à tribuna da Assembleia Legislativa RS, para manifestar suas principais preocupações. A bancada do PL, segundo o líder Rodrigo, “respeita, reconhece a importância do trabalho do servidor público e, da mesma forma, reconhece a legitimidade